Últimas

Facebook assusta usuários com erro na Confirmação de Segurança

O Facebook se desculpou ontem por um engano na sua ferramenta de Confirmação de Segurança que assustou alguns usuários dos Estados Unidos e Reino Unido. A rede social ativou a ferramenta após um ataque terrorista em Lahore, no Paquistão.

Uma explosão matou ao menos 69 pessoas e deixou mais de 300 feridos, de acordo com o New York Times. O Facebook ativou então a ferramenta para que usuários nas áreas afetadas pudessem avisar parentes e amigos que estavam seguros. No entanto, usuários em outros países também receberam notificações da rede social, solicitando que eles se marcassem como seguros:
 

Thanks for the concern Facebook but Wrexham and Pakistan really aren’t in the same area pic.twitter.com/VADIH4gudB

— cam (@camvallen) 27 de março de 2016

As notificações enviadas por SMS foram ainda piores, pois não informavam o local das explosões. “Confirmação de Segurança do Facebook: você foi afetado pela explosão? Responda SEGURO se você está bem ou FORA se você não estava na região”, diz o SMS abaixo. Como ele não menciona onde ocorreu a explosão, usuários acharam que se tratava de algo próximo a eles:
 

Facebook’s errant “explosion” texts, which don’t even specify “Pakistan,” are even worse than the app/browser issue. pic.twitter.com/175rCOaIVM

— Daniel Dale (@ddale8) 27 de março de 2016

Segundo a empresa, o engano foi causado por um bug: “infelizmente, muitas pessoas não afetadas pela crise receberam uma notificação perguntando se elas estavam bem. Esse tipo de bug é contrário à nossa intenção. Nós trabalhamos rapidamente para resolver a questão e pedimos desculpas a qualquer pessoa que tenha recebido a notificação por engano.

A rede social lançou a ferramenta de Confirmação de Segurança em outubro de 2014, e a ativa após catástrofes naturais ou atentados terroristas. Ela foi ativada, por exemplo, após os terremotos que atingiram o Nepal em abril de 2015, e após os recentes ataques terroristas em Bruxelas.

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *