Últimas

Goleiro falha, e São Paulo cede empate ao River Plate no Monumental de Núñez

Buenos Aires, 10 mar (EFE).- O São Paulo saiu na frente, mas não conseguiu segurar o resultado e acabou empatando com o River Plate em 1 a 1, nesta quinta-feira, no estádio Monumental de Núñez, pontuando assim pela primeira vez no grupo 1 da Taça Libertadores.

O meia Paulo Henrique Ganso, em bela finalização, abriu o placar aos 17 minutos do primeiro tempo. Pouco depois, aos 31, o goleiro Denis falhou feio, socou bola na cabeça de Thiago Mendes, que acabou se tornando o autor do gol de empate dos anfitriões.

Com o resultado, o Tricolor do Morumbi chegou a um ponto, após duas rodadas da chave, ficando na terceira colocação. O River Plate tem quatro pontos e é vice-líder, dois atrás do The Strongest, que é um dos times com 100% de aproveitamento nesta Libertadores.

O São Paulo voltará a campo nesta quarta-feira, em visita ao lanterna Trujillanos, da Venezuela, que ainda está zerado em pontos na competição. No mesmo dia, os ‘Millonarios’ irão a La Paz, para encarar o primeiro colocado ad chave.

Para a partida de hoje, a principal mudança do São Paulo foi no sistema defensivo, com a utilização do uruguaio Diego Lugano e de Maicon na zaga, com o titular Rodrigo Caio ficando no banco de reservas. Michel Bastos, recuperado de lesão, também ficou como opção para o decorrer do duelo.

No River, a zaga também teve novidades, forçadas pela lesão de Jonathan Maidana. Como o também titular Éder Balanta estava fora por problema físico, o técnico Marcelo Gallardo optou por alinhar a dupla reserva, formada por Emanuel Mammana e Leandro Vega.

Logo que a partida começou, o São Paulo começou a levar sufoco. Aos 5 minutos, Mora testou com estilo, parando em defesa ainda mais bonita de Denis. No minuto seguinte, Thiago Mendes desviou para trás, e Mercado se aproveitou, acertando cabeçada na trave. Na sequência, Denis conseguiu segurar a bola e afastar o perigo.

Pouco depois, o goleiro e capitão tricolor apareceu outra vez, em boa jogada de Alario, que invadiu a área, cortou defensor e bateu para a defesa do sucessor de Rogério Ceni.

Mesmo sendo cauteloso fora de casa, o São Paulo conseguiu abrir o placar aos 17 minutos, quando Carlinhos cobrou falta, Lugano e Mammana disputaram no alto, e na sobra, Paulo Henrique Ganso acertou belo chute de fora da área, estufando as redes do River.

O time da casa seguiu com mais intensidade, e chegou ao gol de empate aos 31 minutos, em lance infeliz de Denis. O goleiro tentou socar bola alçada no meio da área, mas acabou acertando a cabeça de Thiago Mendes, sendo encoberto em seguida.

O gol desestabilizou o Tricolor, que mostrava dificuldades em segurar a bola no setor ofensivo. Ainda assim, aos 44, Maicon levou perigo, ao acertar cabeçada, após cruzamento, e parar na defesa de Barovero.

No lance seguinte, o experiente goleiro ficou muito perto de fazer lambança, quando perdeu bola dominada para Calleri. Vangioni e o próprio camisa 1 se recuperaram e impediram a finalização do atacante, que ficou reclamando de pênalti, não marcado pelo árbitro chileno Julio Bascuñan.

O segundo tempo começou em ritmo completamente diferente ao da etapa inicial, com as duas equipes mostrando muito mais cautela e pouco se agredindo. Apenas aos 13 minutos houve chance de gol, quando Mena cruzou, Calleri se esticou todo, mas finalizou por cima do travessão.

O River começou a ameaçar só na metade final do segundo tempo. Aos 28, D’Alessandro, que substituiu Ponzio pouco antes, cruzou da direita, Denis cortou, e a bola acabou sobrando para Vangioni, que encheu o pé, mas acertou Thiago Mendes.

Dois minutos depois, foi a vez de Alonso, que entrou no lugar de Alario, escorar bola de dentro da área, após cruzamento da direita feito por Mercado, e parar em nova defesa do goleiro são-paulino.

Nos acréscimos, com o futebol quase sumido, houve tempo para confusão, quando Alonso fez falta em Denis dentro da área e depois foi acertado por Maicon. Os jogadores do River cercaram o árbitro, reclamaram, mas a primeira infração é que acabou marcada.

Ficha técnica:.

River Plate: Barovero; Mercado, Mammana, Vega e Vangioni; Ponzio (D’Alessandro), Domingo e Fernández; Driussi (Martínez), Mora e Alario (Alonso). Técnico: Marcelo Gallardo.

São Paulo: Denis, Bruno, Lugano, Maicon e Mena; Hudson e Thiago Mendes, Centurión (Michel Bastos), Ganso e Carlinhos (Caramelo); Calleri (Alan Kardec). Técnico: Edgardo Bauza.

Árbitro: Julio Bascuñan (Chile), auxiliado pelos compatriotas Francisco Mondria e Marcelo Barraza.

Gols: Thiago Mendes (contra) (River Plate); e Ganso (São Paulo).

Cartões amarelos: Mammana e Fernández (River Plate); Hudson, Calleri, Maicon, Lugano, Bruno e Ganso (São Paulo).

Estádio: Monumental de Nuñez, em Buenos Aires (Argentina).

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *