Grandes nomes do rock brasileiro se juntam no "Nívea Viva Rock" no Rio

O Nivea Viva Rock Brasil cumpriu o que prometeu pelo quinto ano consecutivo, fazendo do Vivo Rio, no Aterro do Flamengo, o palco de um inédito encontro de rock. Para espantar a terça-feira (15) chuvosa – que em nada combina com a cidade maravilhosa -, que tal a música “Segundo Sol”, de Cássia Eller, cantada por Nando Reis? O cantor paulista foi um dos convidados para relembrar os grandes clássicos do rock nacional.

Parecia até um festival. Cenário e figurino estavam impecáveis. A partir das 22h, Nando Reis dividiu o palco por duas horas e meia com Dado Villa-Lobos (Legião Urbana), Herbert Vianna (Os Paralamas do Sucesso), Paula Toller (Kid Abelha), Pitty e Rodrigo da banda Suricato. Eles se revezaram nos vocais, homenageando a bandas Titãs, Blitz, Skank e ícones como Rita Lee, Cazuza, Gilberto Gil, Roberto Carlos e Raul Seixas. A assinatura musical do espetáculo foi de Liminha, produtor musical e ex-baixista dos Mutantes e a direção ficou nas mãos da produtora cultural Monique Gardenberg.

O evento foi apenas uma prévia do que está por vir. Nando Reis, Paula Toller, Pitty e Herbert Vianna farão juntos, entre abril e junho, apresentações gratuitas em sete capitais brasileiras: Porto Alegre, Recife, Salvador, Fortaleza, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo são as premiadas com o espetáculo.

O roteiro da apresentação começou de forma inusitada. A música “Banho de Lua”, de Celly Campello, foi cantado pelo trio Paula, Pitty e Nando. “É muito bom juntar música de quem não está no palco e homenagear os amigos”, disse Nando.

No embalo dos clássicos da Jovem Guarda, “Quero que vá para o inferno” e “É Proibido Fumar”, de Roberto Carlos e Erasmo, também foram lembrados com maestria pelos intérpretes.  Pitty cantou “Panis et Circenses”, sucesso de Os Mutantes, homenageando o movimento Tropicália. “Quero agradecer por poder compartilhar esse palco com pessoas que admiro tanto. Vamos que vamos que a noite será linda!”, prometeu a cantora. E Foi. “Me Adora”, da roqueira, sucesso de 2009, também empolgou os convidados. A baiana, caçulinha entre os feras, ainda arrebentou com “Fullgás”, de Marina Lima, e recebeu os aplausou da galera.

Herbert Vianna e Nando Reis fizeram todos cantarem de pé “Marvin”, dos Titãs. Na sequência “Óculos” e “Meu Erro”, ambos compostos por Herbert, levaram o público ao delírio. A década de 90 veio com tudo: Paula Toller cantou Samuel Rosa e Chico Amaral em “Vou Deixar” e o guitarrista Dado Villa-Lobos assumiu o microfone com “Anna Julia”. Nada ficou de fora. Chico Science teve a interpretação forte, mas ao mesmo tempo delicada de Pitty em “A Praieira”.

Para embalar o início da madrugada de quarta-feira, todos cantaram “Último Romântico” de Lulu Santos. “Pro Dia Nascer Feliz”, de Cazuza e Frejat., foi uma das últimas músicas. Para fechar o encontro em grande estilo, “É Preciso Saber Viver”, de Titãs, e “Agora Só falta Você”, de Rita Lee, completaram o setlista de 35 canções. Clássicos imperdíveis atemporais escolhidos a dedo ilustraram bem o sentimento dos roqueiros e relembram aos fãs momentos mágicos de décadas de histórias e saudades eternas. “Espero que vocês tenham se divertido como nós aqui!”, finalizou Paula Toller.

O bis o público confere: 3 de abril em Porto Alegre, 10 de abril no Rio, 30 de abril em Recife, 15 de maio em Fortaleza, 22 de maio em Salvador, 5 de junho em Brasília e 26 de junho em São Paulo.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *