Hillary e Sanders se afastam de política migratória de Obama

WASHINGTON, 10 MAR (ANSA) – Protagonistas de mais um debate democrata na última quarta-feira (9), os pré-candidatos Hillary Clinton e Bernie Sanders procuraram se distanciar da política migratória adotada pelo seu correligionário Barack Obama na Casa Branca.   

Tanto a ex-secretária de Estado quanto o senador por Vermont se comprometeram a não deportar crianças e nem imigrantes sem documentos que não tenham cometido crimes em solo norte-americano. O também democrata Obama é o presidente que mais expulsou estrangeiros clandestinos na história do país, embora sua administração alegue que a maioria dos deportados (87%, segundo números de 2014) foram previamente condenados.   

O debate foi realizado na Flórida, um dos estados mais importantes das primárias de 15 de março e que conta com uma população de quase 2 milhões de hispânicos, a quem o tema da imigração é bastante caro. Atualmente, cerca de 11 milhões de imigrantes clandestinos vivem nos EUA.   

Durante o confronto, Sanders acusou Clinton de ter apoiado a deportação de crianças hondurenhas pelo governo Obama, ao que a ex-secretária respondeu que não tem as mesmas políticas da “atual administração”. A ascensão do senador autoproclamado socialista tem levado o discurso da ex-primeira-dama cada vez mais para a esquerda, principalmente após sua derrota no estado de Michigan, na última terça-feira (8).   

Clinton também anunciou um plano para ajudar estudantes endividados, uma ideia que Sanders a acusa de ter copiado de seu programa. A ex-secretária é a favorita para vencer as primárias democratas, mas a resiliência do senador a tem feito realizar mudanças em seu discurso.   

Na próxima terça-feira (15), além da Flórida, os pré-candidatos se enfrentarão em Illinois, Missouri, Ohio e Carolina do Norte, estados recheados de delegados e que podem, dependendo dos resultados, até definir a corrida eleitoral democrata, apesar de Sanders prometer levar sua candidatura até a convenção do partido, em julho. (ANSA)

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.
Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *