Últimas

Imprensa paraguaia fala em 'empate amargo' após gol da seleção no fim

O gol de empate marcado por Daniel Alves, nos acréscimos do 2º tempo, frustrou torcedores e imprensa paraguaia, que davam como certa a vitória em Assunção. Os jornais do Paraguai classificaram como “sabor amargo” o resultado final da partida, 2 a 2, destacando que o time da casa vencia por 2 a 0 a 12 minutos do fim, mas cansou.

O ABC Color, de Assunção, abriu sua edição de quarta-feira dizendo que a seleção brasileira “já não bota mais medo como antes”, lamentando o empate.

“Ponto com sabor de injustiça”, foi a manchete do ABC Color.

“Hoje em dia, a Canarinha [seleção brasileira] depende muito de suas individualidades, que quando jogam bem ainda fazem a diferença, mas seu futebol coletivo já não é mais o mesmo”, apresentou o texto.

O La Nacion atribuiu a pressão dos brasileiros nos 15 minutos finais ao desgaste excessivo dos paraguaios, sobretudo pelas lesões de Richard Ortiz e González. O Extra.py foi na mesma linha: com a perda de Ortiz, o time local se fragilizou, cedendo espaço para a seleção de Dunga.

“O Brasil não encontrava o caminho, mas se deparou com um Paraguai fadigado pela ausência de dois jogadores-chave”, reforçou o La Nacion.

Os sites La Ultima Hora e Hoy entendem que o Brasil escapou de derrota graças aos erros do ataque paraguaio.

“O Paraguai teve a vitória nas mãos, mas o Brasil aproveitou o desgaste físico do rival para alcançar o empate”, disse o Hoy.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *