Últimas

Japão reforça medidas antiterroristas após atentados em Bruxelas

Tóquio, 24 mar (EFE).- O governo do Japão reforçou suas medidas de segurança em aeroportos, usinas nucleares e outras infraestruturas sensíveis, por causa dos ataques terroristas de terça-feira em Bruxelas, segundo divulgaram nesta quinta-feira os veículos de imprensa nacionais.

A Agência Nacional de Polícia aumentou o número de efetivos em aeroportos internacionais, edifícios governamentais, estações ferroviárias e outras áreas com grande fluxo de pessoas, informou hoje o jornal “Nikkei”.

Além disso, o Ministério da Justiça japonês começou a obter informações dos serviços de inteligência estrangeiros sobre todos os passageiros que têm como destino o Japão, com o objetivo de detectar antecipadamente indivíduos que possuem possíveis vínculos com organizações terroristas.

A guarda costeira japonesa, por sua vez, intensificou a vigilância marítima em torno das usinas nucleares do país, cuja maioria permanece desativada desde a catástrofe nuclear de Fukushima em março de 2011.

Todas essas medidas fazem parte da resposta do Executivo após os atentados de terça-feira no aeroporto internacional de Zaventem, que atende Bruxelas, e na estação de metrô Maelbeek da capital belga, que deixaram ao menos 31 mortos e aproximadamente 260 feridos.

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, afirmou na quarta-feira que seu país “deve aumentar a vigilância para prevenir o terrorismo e garantir a segurança de todos os seus cidadãos”.

Em dezembro do ano passado, o Japão já tinha decidido melhorar sua preparação nessa matéria coma criação de um departamento especial antiterrorista por causa das ameaças feitas pelo Estado Islâmico (EI) contra o país asiático, e também para fortalecer a segurança nos eventos internacionais que o país receberá nos próximos anos, como os Jogos Olímpicos de 2020, em Tóquio.

Além disso, o Japão sediará no próximo mês de maio a cúpula do G7, nos dias 26 e 27, na cidade litorânea de Shima, no centro do país. Para garantir a segurança do evento, as autoridades preveem mobilizar um dispositivo especial com aproximadamente 20 mil policiais.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *