'Jejum' no ataque e eliminação na Primeira Liga deixam Muricy em alerta

O Flamengo não conseguiu chegar à final da competição que tanto defendeu nos bastidores em brigas contra CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro). A derrota por 1 a 0 para o Atlético-PR resultou na eliminação na Primeira Liga e em um técnico Muricy Ramalho em alerta para o Campeonato Brasileiro.

“Está muito no começo. São dois meses e pouco de trabalho. Temos realmente um bom time quando joga completo, mas ainda falta muito para o Brasileiro”, afirmou.

O desgaste físico por não contar com uma casa fixa segue em pauta no discurso do comandante. No entanto, um novo tema já incomoda. O Flamengo completou 417 minutos sem fazer um gol com a bola rolando.

O último tento nessas circunstâncias foi em 9 de março, quando o Rubro-negro empatou com o Figueirense por 1 a 1 – gol de Guerrero aos 33min do primeiro tempo. Foram quatro jogos desde então e apenas uma bola parou na rede adversária – cobrança de pênalti de Emerson Sheik na vitória por 1 a 0 sobre o Madureira.

A partir daí, empate por 0 a 0 com o Fluminense e duas derrotas por 1 a 0 – Confiança e Atlético-PR. Emerson Sheik e Marcelo Cirino vivem má fase, Mancuello segue em recuperação de lesão, Ederson ainda busca ritmo de jogo e Guerrero será constantemente convocado para a seleção peruana. Não são poucos os problemas de Muricy Ramalho.

“É lógico que falta o último detalhe. O time cria bastante e uma hora a bola vai entrar. Nos deixa animados a criação. Tenho a certeza de que a equipe vai voltar a fazer gols”, encerrou.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *