Últimas

Londres alerta cidadãos após atentados em Bruxelas

Londres, 23 Mar 2016 (AFP) – Londres “desaconselha” seus cidadãos a irem a Bruxelas, depois dos atentados que atingiram a capital belga – anunciou o Ministério britânico das Relações Exteriores, nesta terça-feira.

“As autoridades belgas desaconselham, atualmente, qualquer viagem a Bruxelas. Nós os aconselhamos a seguir as instruções das autoridades de segurança belgas”, declarou o Foreign Office.

Muito incomum de ser feito em relação a um outro país europeu, esse alerta atualiza a recomendação anterior, que pedia apenas “vigilância”, que se mantivesse “distante da multidão” e “evitasse transportes públicos”.

O porta-voz do premiê David Cameron foi o primeiro a anunciar que Londres desaconselhava qualquer viagem “sem razão imperativa”. Em seguida, foi a vez de o Foreign Office emitir um alerta, desaconselhando viagens a Bruxelas.

À noite, o Ministério informou que dois britânicos estão entre os mais de 200 feridos dos atentados.

Londres também anunciou o envio de uma equipe de investigadores para ajudar as autoridades belgas.

“Eles vão reunir o máximo de material para ajudar a investigação a avançar, tentar compreender o que aconteceu e determinar quem é responsável”, explicou um porta-voz do primeiro-ministro.

“Nunca deixaremos esses terroristas ganharem”, declarou David Cameron mais cedo, na saída de uma reunião de emergência de seu governo dedicada aos atentados.

Cameron conversou com seu colega belga, Charles Michel, ao qual manifestou suas condolências e ofereceu ajuda.

A polícia britânica reforçou sua presença “em locais sensíveis” no Reino Unido, “incluindo nos meios de transporte, para proteger a população”, disse o chefe da seção antiterrorista, Mark Rowley.

O nível de alerta de segurança no Reino Unido se mantém “grave” desde agosto de 2014, o quarto de uma escala até cinco.

“Apesar de o nível de ameaça não mudar, aumentou a presença policial nos portos, aeroportos, estações de metrô e estações de trem internacionais”, revelou uma porta-voz do primeiro-ministro.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *