Microsoft é acusada de sexista após colocar mulheres dançando em evento

Cada dia mais as mulheres denunciam casos de machismo no setor de tecnologia, com empresas que não oferecem as mesmas oportunidades para as funcionárias do sexo feminino em relação aos do sexo masculino, além de assédio sexual. Muitas empresas estão tentando mudar essa imagem, menos a Microsoft.

Durante a festa de ontem do GDC, Game Developers Conference, que aconteceu em San Francisco, a empresa colocou mulheres com roupas de colegial para dançar e interagir com as pessoas que participavam do evento.

Não demorou muito para a companhia ser criticada pela atitude. A coordenadora do Game Developer’s Association Australia, Kamina Vincent, que estava na festa escreveu no Twitter que “é por isso que temos uma taxa de ruim de mulheres nos jogos. Porque estes clubes de meninos fazem as pessoas se sentirem indesejadas”.

O chefe da divisão do Xbox, Phil Spencer, publicou uma nota admitindo o erro da empresa de colocar as mulheres como objetos sexuais no evento. “Queremos construir e refletir a cultura da equipe do Xbox – interna e externamente –, uma cultura que cada um de nós pode representar com orgulho. Uma cultura inclusiva tem um impacto direto sobre os produtos e serviços que oferecemos e os consumidores têm a percepção da marca Xbox e nossa empresa como um todo”.

“Chegou ao meu conhecimento que no evento do GDC, representou o Xbox e a Microsoft de uma forma que absolutamente não é consistente ou alinhada aos nossos valores. Isso foi errado e não será tolerado”, escreveu. “É lamentável que isso ocorreu em uma semana que trabalhamos tão duro para envolver as muitas comunidades de jogos. Estou pessoalmente empenhado em assegurar que a diversidade e a inclusão sejam fundamentais para o nosso negócio todos os dias e para os nossos valores como uma equipe – dentro e fora da empresa. Precisamos manter padrões mais elevados e fazer melhor no futuro”.

O CEO da Microsoft, Satya Nadella, afirmou em dezembro, durante a reunião anual de acionista, que a companhia está focada na diversidade. Porém, no último relatório da empresa foi verificado que 73,1% da força de trabalho da Microsoft é formada por homens, 59,2% por brancos, 5,4% por hispânicos e 3,5% por negros.

Via TechCrunch

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *