Últimas

Monica Iozzi e Alexandre Nero são destaques no 59º prêmio APCA em São Paulo

Artistas de diversos segmentos prestigiaram e se emocionaram durante a entrega do 59º prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes) na noite ta terça-feira (15) no teatro Paulo Autran (Sesc Pinheiros). Ao todo foram dez categorias contempladas: arquitetura, artes visuais, cinema, literatura, música popular, rádio, teatro adulto, teatro infantil, televisão e moda, incluída este ano na premiação.

 Durante o evento, o ator Alexandre Nero fez uma rápida apresentação musical no palco que dividiu opiniões. Na categoria televisão, vários nomes conhecidos do público foram premiados, entre eles o próprio Nero, por Romero de “A Regra do Jogo”, e Grazi Massafera, que conquistou os críticos com Larissa, a modelo viciada em crack na novela das 23h “Verdades Secretas”. “Larissa abriu uma porta. As pessoas se surpreenderam e me olham de uma forma interessante. Até eu comecei a acreditar mais em mim. Foi uma surpresa”, disparou a atriz.

“Verdades” também faturou o troféu de melhor diretor, Mauro Mendonça Filho, e autor, Walcyr Carrasco. O diretor dedicou a premiação aos pais, os atores Rosa Maria Murtinho e Mauro Mendonça.  “Sempre vi vários prêmios dos meus pais e sempre ter quis ter um como este também. Obrigado aos críticos isentos de São Paulo”, disparou Mendonça.

Como de costume, houve um revezamento de apresentadores do palco, Monica Iozzi foi a que mais chamou a atenção. Ela trouxe leveza ao evento que até então estava sério e com algumas confusões na organização. Também arrancou risos ao receber o prêmio de melhor apresentadora pelo “Vídeo Show”. “Foi uma surpresa sair do universo político para fazer algo de pura diversão, mostrar os bastidores da TV. Aliás, da TV não, da Globo, né, gente! Só da Globo”, cutucou.

Outro destaque da noite foi o ator e diretor Guilherme Fontes. Durante anos, ele foi muito criticado por seu interminável filme sobre Assis Chateuabriand, o Chatô, um magnata da comunicação. O longa finalmente ficou pronto no ano passado, foi elogiado e Fontes ganhou o prêmio de melhor diretor. “Jamais pensei em ganhar algo como a APCA. Ainda mais depois de tudo que vivi. O filme ter sido entregue e ter sido premiado foram duas coisas incríveis”, comentou.

Alguns fatos curiosos também marcaram a noite. A colunista da Folha de S. Paulo e da rádio BandNews, Mônica Bérgamo contou que enquanto esperava ser chamada no palco para levar o prêmio de melhor colunista de rádio, tentava descobrir se o ex-presidente Lula havia virado ou não ministro. “Fiquei 40 minutos no telefone e nada ainda. Esqueci até o aniversário de 15 anos da minha filha”, contou.

 Algumas ausências de premiados foram sentidas: Regina Casé (melhor atriz – cinema), João Miguel (melhor ator – cinema) e Alexandre Herchcovitch (melhor  coleção –moda).

PREMIADOS

Artes Visuais 

Grande Prêmio da Crítica:Marcello Nitsche – Sesc Pompeia
Exposição Internacional: Kandinsky: Tudo Começa Num Ponto – CCBB
Exposição: Sergio Camargo – Luz e Matéria – Itaú Cultural
Retrospectiva: A Gravura de Arthur Luiz Piza – Estação Pinacoteca
Fotografia: Christian Cravo – Luz & Sombra – Museu Afro Brasil
Obra Gráfica:Palavra em Movimento – Arnaldo Antunes – Centro Cultural dos Correios
Iniciativa Cultural: Editora Cosac Naif

Cinema

Filme: “Que Horas ela Volta?”,de Anna Muylaert
Diretor:Guilherme Fontes, por “Chatô, Rei do Brasil”
Roteiro: Fellipe Barbosa e Karen Sztajnberg por “Casa Grande”
Ator:João Miguel, por “A Hora e a Vez de Augusto Matraga”
Atriz: Regina Casé, por “Que Horas ela Volta?”
Documentário:“Orestes”, de Rodrigo Siqueira
Fotografia:Beto Martins, por “História da Eternidade”

Literatura

Grande Prêmio da Crítica: “Testemunho Transiente”, Juliano Garcia Pessanha (Cosac Naify)
Romance/Novela: “O senhor agora vai mudar de corpo”, Raimundo Carrero (Record)
Ensaio/Teoria e Crítica Literária/Reportagem: “A noite do meu bem – A história e as histórias do samba-canção”, Ruy Castro (Companhia das Letras)
Infantil/Juvenil: “Antes e Depois – Um dia decisivo na vida de grandes brasileiros”, Flávio de Souza (Companhia das Letrinhas)
Poesia:“O livro das semelhanças”, Ana Martins Marques (Companhia das Letras)
Contos/Crônicas: “Jeito de matar lagartas”, Antonio Carlos Viana (Companhia das Letras)
Tradução: Paisagens humanas do meu país”, Nâzim Hikmet – Tradução de Marco Syrayama de Pinto (Editora 34)
Biografia/Autobiografia/Memória: Empate: “Elis Regina – Nada será como antes”, Júlio Maria (Master Books) e “Júlio Mesquita e seu tempo”, Volume I, II, III e IV, Jorge Caldeira (Editora Mameluco)

Moda

Coleção: Alexandre Herchcovitch (Inverno 16)
Estilista Do Ano: Vitorino Campos
Revelação em Moda: Luiz Cláudio Silva (Marca Apartamento 03)
Profissional de Beleza: Henrique Martins
Stylist: Daniel Ueda
Fotógrafo: Zee Nunes
Prêmio Especial da Crítica: Paulo Borges

Música Popular

Grande Prêmio da Crítica:André Midani
Artista do Ano: Emicida
Álbum: “A Mulher do Fim do Mundo”, Elza Soares
Show: O Terno & Boogarins (Auditório Ibirapuera)
Revelação: Ava Rocha (pelo álbum “Ava Patrya Yndia Yracema”)
Produção e Direção Artística:Kassin, Marcus Preto e Moreno Veloso por “Estratosférica”, de Gal Costa
Projeto Especial – Festival In-Edit de Documentários Musicais

Rádio

Prêmio Especial do Juri: Ricardo Boechat – Bandnews
Variedades – Programa Morning Show – Jovem Pan
Musical:Programa Alquimia – Rádio USP
Humor:Programa Do Balaco Baco Dois Ponto Zé – 89 FM
Cultura Geral:Cultura Agora – Rádio Cultura Brasil
Destaque do Ano:Programa Back to Black – Eldorado FM
Colunista – Mônica Bergamo – Bandnews FM

Teatro

Grande Prêmio da Crítica:Mariangela Alves de Lima
Espetáculo: Aqui Estamos Com Milhares de Cães Vindos do Mar
Diretor:Zé Henrique de Paula (Urinal)
Autor/Dramaturgia: Silvia Gomez (Mantenha Fora do Alcance do Bebê)
Ator:Gustavo Gasparani (Ricardo III)
Atriz:Maria Luísa Mendonça (Um Bonde Chamado Desejo) 
Prêmio Especial:Máquina Tadeusz Kantor – Exposição do multi-artista polonês Tadeusz Kantor

Teatro Infantil

Espetáculo de Texto Original: Já Pra Cama, da Cia. Barracão Cultural
Espetáculo Adaptado de Conto ClássicoCinderela Lá Lá Lá, da Cia. Le Plat du Jour
Musical: Mas Por Quê??! A História de Elvis, de Sevenx Produções e A Coisa Toda Produções
Espetáculo de Palhaçaria: Antes do Dia Clarear, da Cia. 2Dois
Espetáculo em Espaço Não Convencional: Fortes Batidas, da Cia Pequeno Ato
Espetáculo com Uso de Novas Mídias em Cenografia: A Porta Secreta, da Terceiro Sinal Produções Artísticas
Melhor Espetáculo de Grupo Estreante: Contos dos Cinco Cantos, da Cia. Tranquila

Televisão

Grande Prêmio da Crítica: Silvio Santos – pela trajetória na TV Brasileira
Novela: “Verdades Secretas” (Walcyr Carrasco/TV Globo)
Atriz: Grazi Massafera (Verdades Secretas/TV Globo)
Ator: Alexandre Nero (A Regra do Jogo/TV Globo)
Diretor: Mauro Mendonça Filho (Verdades Secretas/TV Globo
Série/Minisséire/Seriado: Os Experientes (TV Globo/O2)
Programa: Masterchef Brasil (TV Bandeirantes/Endemol Shine)
Apresentadora: Mônica Iozzi (TV Globo)
Menção Honrosa: programa “Mulheres” (pelos 35 anos – TV Gazeta)

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *