MPE investiga salários no Tribunal de Contas de Alagoas

Denúncia diz que procuradores do Ministério Público de Contas recebem pagamentos indevidos

 

O Ministério Público Estadual instaurou ontem procedimento para apurar se o Tribunal de Contas do Estado paga salários indevidos a servidores, mais especificamente a procuradores do Ministério Público de Contas.

A presidência do Tribunal de Contas deverá receber nesta terça-feira oficio do promotor de Justiça Sidrack Nascimento, com questionamentos e cobrança de documentos que esclareçam dúvidas da investigação. Segundo Sidrack, há suspeita de que alguns servidores recebam vencimentos que superam os valores determinados por lei, causando “grave lesão ao erário público”.

A investigação foi movida por uma representação do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE).

O coordenador do MCCE, Fernando Antônio da Silva, me disse que a denúncia está recheada de provas que mostram procuradores recebendo indevidamente salários de quase R$ 42 mil, e desabafou:

“O que nos assusta é que são pessoas que deveriam estar fiscalizando, defendendo a ética, a lei, a moralidade. A intenção do MCCE não é expor o MPdeContas, ao contrário, é exatamente impedir que essas irregularidades permaneçam tirando a credibilidade de uma instância do porte do Ministério Público”.

A denúncia foi protocolada dia 19 de fevereiro passado.

Fernando evitou apontar entre os procuradores os que estão listados na representação, mas me informou que é a maioria deles.

Aguardemos a investigação.

Rezando para que se há culpados, que sejam punidos.

 

 

Por Eliane Aquino

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *