Últimas

Mulher é condenada por comentários feitos no Orkut

Estamos caminhando para o segundo ano desde a desativação do Orkut, mas a rede social que mais cativou os brasileiros continua causando confusão no país. Isso porque uma usuária acaba de ser condenada devido a comentários postados no site que pertencia ao Google.

O caso ocorreu em janeiro de 2012, quando uma mulher fez uma série de comentários ofensivos nas fotos de casamento da concunhada, de quem era madrinha. Coisas como “beiçuda de nego”, “mundiça”, “pobretona”e “nega burra matuta”.

O Núcleo de Enfrentamento à Discriminação (NED) do Ministério Público do DF afirma que a mulher foi condenada por injúria racial a um ano e quatro meses de prisão, mas sua pena convertida em prestação de serviços comunitários e pagamento de multa. Além disso, ela terá de arcar com os custos do processo.

O MP alegou, na denúncia, que a forma como o crime foi cometido facilitou a divulgação das ofensas. Isso fez com que a pena fosse aumentada em um terço.

“Essa condenação é importante por dois motivos. Primeiro, porque há uma ilusão de que crimes praticados na internet não são punidos. Segundo, porque a ré é pessoa de classe alta da cidade de João Pessoa/PB, de sorte que a condenação reforça que todas as pessoas são iguais perante a lei”, afirma, em nota, o coordenador do NED, promotor de Justiça Thiago Pierobom.

A condenação saiu no dia 17 de março e ainda cabe recurso. Os nomes das envolvidas não foram divulgados.

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *