Últimas

Mutirão em Arapiraca deve ouvir 300 pessoas em inquéritos de homicídio

Medida da Polícia Civil busca concluir casos registrados antes de 2009. Meta de 100 inquéritos também deve resgatar tentativas de homicídio.

 

Testemunhas de crimes investigados na delegacia de Arapiraca, na região Agreste do estado, deverão ser ouvidas a partir desta terça-feira (15), durante um mutirão realizado para desafogar a grande quantidade de inquéritos. O objetivo é analisar 100 processos de homicídio e tentativa de homicídio ouvindo 300 pessoas até quinta-feira (17).

o mutirão é feito pelo Grupo Especial de Apoio a Investigação (GEAI) e analisa processos antigos até o ano de 2009. O grupo esteve em Arapiraca na semana passada, quando foi feito um levantamento dos processos a serem analisados.

O chefe de operações do GEAI, Edtelmo, depois do levantamento, é feita a entrega das intimações, procedimento que também foi realizado na semana passada. “A outra etapa são as oitivas que começaram hoje. Estão sendo ouvidas testemunhas, familiares e suspeitos”, informou.

O policial disse que, quando as oitivas forem concluídas, os inquéritos serão entregues ao delegado regional que deverá enviar ao Ministério Público.

A proposta do grupo busca rever processos atrasados e alcançar os resultados estabelecidos pela Meta 2, da Estratégia Nacional de Segurança Pública (Enasp) constituída por iniciativa do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), Conselho Nacional de Justiça e Ministério da Justiça.

 

G1

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *