"Não sou gay", diz ex-BBB Renan

Se durante o confinamento Renan deixou dúvidas sobre quem seria a “pessoa” a quem ele devotou amor, aqui fora, e por isso se conteve, ao ser eliminado na noite de terça-feira (15) ele tratou de acabar com o mistério.

 

“A pessoa é uma mulher com quem errei muito. Eu gosto dessa pessoa. Eu estava fora do Brasil, a gente estava conversando. O tempo todo desconfiavam da minha sexualidade. Como trabalho na área da moda passo por isso o tempo todo. Homem não pode falar não para uma mulher. Eu não sou gay”, garantiu.

 

O modelo contou que sentiu sua eliminação já ao ser indicado para o paredão contra Geralda e Ronan.

 

“Devido a tudo o que rolou lá dentro e porque a Ana Paula é querida, achei sim que ia sair. Mas eu sei da minha luta. Sabia que teria uma forte pressão”.

 

Renan acredita que agiu corretamente em seu voto, colocando Geralda no paredão.

 

“Agi totalmente com meu coração. Tentei defender a Cacau. Dona Geralda começou o jogo amiga de todo mundo. Disse algumas vezes que eu e Matheus éramos os preferidos dela. E fui vendo que não era bem assim. Ou você joga limpo e direto, como Ronan faz e a Ana fazia, ou deixa de fazer tipo e joga sujo”.

 

O bonitão assegurou que não planejou ou forçou a expulsão de Ana Paula, que o agrediu com dois tapas no rosto.

 

“Na noite em que ela me deu os tapas, ela me provocou direto, a noite inteira e em momento nenhum eu pensei em irrita-la. Achava que se ela tivesse que sair, seria comigo no paredão”. 

 

Para Renan, ter ficado sozinho no quarto assistindo a tudo o que falavam, mudou completamente sua concepção do jogo. E o fez entender um pouco melhor o que Ana Paula sentiu.

 

“O pessoal assistindo ali é totalmente diferente de assistir na casa. Até entendo o fato da Ana ter mudado depois disso, só não entendo a maneira como ela trata as pessoas. Não sei como ela vai me tratar aqui fora, na verdade a gente não tem conversa”.

 

Matheus destacou ainda que achou que seria agredido pela mineira na primeira briga.

 

“Aquele copo que Ana quebrou, na primeira briga que tivemos, era pra quebrar na minha cara. Dá pra ver que ela não mede as consequências, ela estava irritando a casa toda, era um inferno conviver com ela. Eu em momento nenhum tentei provocá-la para me bater”.

 

Ele não escondeu que ficou mais à vontade sem a oponente na casa. 

 

“Fiquei mais leve com o tempo e depois que a Ana saiu o ambiente ficou mais leve. Como experiência o que levo é de que nada está tão ruim que não possa piorar. Vi que a convivência com pessoas de comportamento totalmente diferente do meu é complicada”.

 

Ao saber pelos repórteres que Ana Paula enfim arrumou o primeiro emprego – como repórter do Vídeo Show – ele não deixou de comentar.

 

“Que bom que agora está trabalhando, 35 anos sem trabalhar, né? Já passou da hora”.

 

A amizade com Matheus vai continuar fora do confinamento, mas Renan criticou o amigo.

 

“Matheus está totalmente errado. Gosto dele, mas falei pra ele tentar ser mais correto. Tanto ele quanto Dona Gê estão sendo falsos no jogo”. 

 

Decidido a retomar a rotina de modelo, Matheus quer se dedicar também às novas oportunidades.

 

“Quero continuar minha carreira de modelo e deixar a vida me levar. Se surgir alguma coisa, preciso primeiro aprender para não fazer feio”. 

Na torcida por Cacau, ele acredita que Munik levará o prêmio de R$ 1,5 milhão.

 

“Ela é muito esperta”.

 

Fonte: OFuxico.com.br
Matéria Originalmente postada pelo site O Fuxico

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *