Últimas

Obama retorna aos Estados Unidos após visita oficial à Argentina

Buenos Aires, 25 mar (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, partiu na madrugada desta sexta-feira de Buenos Aires rumo aos Estados Unidos, após dois dias de visita oficial à Argentina, que serviu para reiniciar as relações bilaterais entre os dois países.

O avião presidencial, o Air Force One, no qual viajam Obama e sua família, decolou do aeroporto internacional de Ezeiza, nos arredores de Buenos Aires, à 0h12 desta sexta-feira no horário local (mesma hora de Brasília).

A decolagem aconteceu quase meia hora depois que Obama e sua família chegaram a Ezeiza procedentes da cidade de Bariloche, no sul do país, em um avião Boeing 757-200, pertencente à frota presidencial dos Estados Unidos.

Em Bariloche, um dos destinos turísticos mais importantes da Patagônia argentina, Obama e sua família permaneceram durante cerca de sete horas, em caráter de visita privada.

O presidente americano tinha iniciado sua visita oficial à Argentina na quarta-feira, quando se reuniu com o presidente Mauricio Macri, que assumiu o Executivo argentino em dezembro do ano passado e que foi elogiado por Obama pelas políticas iniciadas nos primeiros 100 dias de governo.

Após a histórica visita a Cuba, Obama viajou à Argentina junto com sua esposa, Michelle, suas filhas, Malia e Sasha, e sua sogra, Marian Robinson, além de uma grande comitiva oficial.

Durante sua estadia na capital argentina, a família Obama se alojou no Palácio Bosch, a residência oficial do embaixador dos Estados Unidos em Buenos Aires.

Na quarta-feira, depois de se reunir com Macri e participarem juntos de uma entrevista coletiva na Casa Rosada, sede do Executivo argentino, Obama visitou a Catedral de Buenos Aires, que era dirigida pelo cardeal Jorge Mario Bergoglio até sua eleição como papa em 2013.

Pela tarde, Obama conversou com jovens argentinos na Usina del Arte, um centro cultural do bairro portenho de La Boca. Pela noite, o presidente americano compareceu a um jantar de gala no Centro Cultural do Bicentenário, em onde até dançou tango.

Nesta quinta-feira, Obama visitou durante a manhã o Parque da Memória ao lado de Macri, um passeio ao ar livre dedicado a homenagear as vítimas da última ditadura militar argentina (1976-1983).

Lá, em um dia especial no qual os argentinos lembram os 40 anos do golpe militar que deu início ao regime militar, Obama anunciou que vai retirar o sigilo de documentos militares de seu país relacionados com a ditadura argentina para colaborar com o processo de justiça.

Pela tarde, Obama e sua família visitaram Bariloche, localizada a 1.621 quilômetros ao sul de Buenos Aires, onde permaneceram no hotel Llao Llao, encravado entre montanhas, florestas e lagos.

Os Obama realizaram um percurso de barco pelo lago Nahuel Huapi e depois foram saudados por Macri e sua esposa, Juliana Awada, que também nesta quinta-feira viajaram para essa região para passar o feriado da Semana Santa.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *