Últimas

Obras de Francis Bacon são roubadas de residência de herdeiro em Madri

  • Shannon Stapleton/Reuters

    Imagem do quadro "Three Studies of Lucian Freud", de Francis Bacon; as autoridades espanholas não divulgaram os títulos das obras roubadas em Madri

    Imagem do quadro “Three Studies of Lucian Freud”, de Francis Bacon; as autoridades espanholas não divulgaram os títulos das obras roubadas em Madri

Cinco obras de Francis Bacon, um dos artistas contemporâneos mais famosos do mundo, foram roubadas em Madri, da residência de um amigo e herdeiro do pintor irlandês, que morreu na capital espanhola em 1992, informou neste domingo (13) o jornal “El País”.

Segundo a publicação, este foi o maior roubo de obras de arte contemporânea ocorrido na Espanha nas últimas décadas.

O proprietário das obras, avaliadas em 30 milhões de euros, de acordo com o jornal, é identificado com as iniciais J.C.B., 59, que recebeu as pinturas como herança do artista.

O roubo, confirmado à Efe por fontes da investigação, aconteceu em junho do ano passado, e desde então um tribunal de Madri investiga o paradeiro das mesmas tanto dentro como fora da Espanha, embora acredite que ainda não tenham saído do país.

O “El País” afirma que o roubo foi muito rápido e silencioso e que os ladrões aproveitaram a ausência do dono do imóvel. Nem o porteiro ou os vizinhos viram nada suspeito, e embora o alarme estivesse conectado, os ladrões conseguiram burlá-lo.

O golpe foi obra de profissionais que não deixaram impressões digitais, e se suspeita que os autores sabiam que o apartamento abrigava esta valiosa coleção do pintor irlandês.

Bacon nasceu em 1909, em Dublin, e morreu aos 82 anos, de um problema cardíaco, em Madri, cidade que visitava com muita frequência e onde tinha muitos amigos e admiradores, lembrou o jornal.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *