Últimas

Operação em AL e PE prende 22 suspeitos e apreende um menor

 

A operação integrada das polícias Civil e Militar, que teve início na manhã desta terça-feira (22), já prendeu 22 pessoas, e apreendeu um adolescente de 17 anos. Além disso, foram recolhidos 5 kg de maconha, 1,5 kg de cocaína e três revólveres.

Coordenada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), a ação denominada Pegasus está sendo realizada nos municípios alagoanos de Maceió, PiaçabuçuPalmeira dos Índios e Arapiraca. Dois suspeitos irmãos foram presos em Itapissum, no interior de Pernambuco. Um militar, ainda não identificado, ficou ferido durante troca de tiros, segundo informou o Batalhão de Operações Especiais (Bope).

À reportagem do G1, todos os suspeitos se dizem inocentes.

De acordo com o delegado Ronilson Medeiros, as prisões acontecem em flagrante e em cumprimento a 50 mandados de busca e prisão expedidos pelas 17ª e 15ª Varas Criminais, em combate ao tráfico de drogas, homicídios e organização criminosa.

"Foram seis meses de investigação antes da operação acontecer. Há pessoas do grupo ligadas ao PCC e a operação continua. Durante a semana santa novas operações serão deflagradas", diz Medeiros.

Entre os suspeitos presos em cumprimento de mandado estão: Erick Ribeiro da Silva, que teria cometido o crime de homicídio; Matheus de Morais Gama, suspeito de tráfico; Angela Márcia da Silva Oliveira, por tráfico; José Wellington dos Santos Sales, preso por tráfico e roubo, José Francisco Gomes da Silva, por tráfico; e Noedson de Barros Sena também por tráfico.

Da esq.: Marconi Antonio da Silva e Fernando Antonio do Espirito Santo, irmãos presos no interior de Pernambuco (Foto: Lucas Leite/G1)

Da esq.: Marconi Antonio da Silva e FernandoAntonio do Espirito Santo, irmãos presos no interiorde Pernambuco (Foto: Lucas Leite/G1)

Derivaldo da Silva Santos, suspeito de tráfico, já estava recluso no presidio do Agreste deAlagoas e é apontado como lider da organização criminosa. Sua esposa, Deysillane Barbosa Cavalcante, também foi presa por tráfico.

Dois irmãos foram presos no interior pernambucano. Fernando Antônio do Espírito Santo é suspeito de traficar drogas e, Marconi Antonio da Silva foi preso por tráfico e roubo.

Também foi presos detentos que já cumpriam pena no Sistema Prisional. São eles: José Wilker Vilela da Silva, Manoel Antonio Dantas Neto, Emmanuel Messias da Silva Alves, Carlos Fenando de Lima, Davi da Silva Coelho, Alexsandro Stephanes de Lima Silva, Ítalo André Neves de Oliveira, Elisael Rodrigo dos Santos e Luciene Silva de Melo.

Os policiais cumprem 29 mandados em Maceió, na Grota do Cigano e Vale do Reginaldo. Além da capital, estão sendo cumpridos 9 mandados em Palmeira dos índios, 9 em Piaçabuçu, um em Arapiraca e um em uma cidade do estado de Pernambuco.

Militares estão ocupando várias vielas da grota e do Vale do Reginaldo. A ação conta com 140 policiais das polícias Civil e Militar. Um helicóptero da SSP foi usado para sobrevoar áreas deMaceió.

Suspeitos afirmam inocência
Elisael Rodrigo dos Santos, 22, relata que foi preso em sua residência, em Piaçabuçu, junto de sua esposa, Lucilene Silva de Melo, 23, que está grávida de quatro meses. "Eu nunca fui preso. Eles não encontraram nada na minha casa. Não tenho nenhum envolvimento com crime algum", diz Santos.

Já Noedson de Barros Sena, 36, afirma que, apesar de já ter sido preso por tráfico de drogas, ele é inocente das acusações policiais. "Não tenho nenhum envolvimento. Já fui preso uma vez, mas não cometo mais crimes. Não fui pego com nada".

José Francisco Gomes Silva, 26, também se diz inocente. Ele foi preso em Piaçabuçu. "Ja cometi um homicídio em 2013, em legítima defesa quando um homem tentou me matar. Mas sou inocente desses crimes".

José Wellington dos Santos Sales afirma que ja foi preso por tráfico e é usuário de drogas, mas diz ser inocente das acusações. Ele também foi preso em Piaçabuçu.

Erick Ribeiro da Silva, 22, disse que foi preso em casa, no Jacintinho, em Maceió, e não tem nenhuma passagem pela Polícia.

Presos em Pernambuco
Os irmãos Fernando Antônio do Espirito Santos, 39, e Marconi Antônio da Silva, 35, foram presos na cidade de Itapissuma, no interior pernambucano. "Já fui preso por um homicídio em uma briga. Já morei em Alagoas e era envolvido com tráfico, por isso saí do estado. Acho que esse mandado é antigo. Fora meu irmão, não conheço nenhum dos presos", diz Espírito Santo.

Silva relata que já foi preso por receptação e diz que a policia encontrou 200g de um pó na casa dele, que seria cocaína misturada. "Sou inocente. Não conheço ninguém. O pó eu recebi em pagamento a uma dívida. Uma pessoa comprou minha moto e não tinha como me pagar. Eu tentei devolver o material pra ele, ou vender para comprar outra moto, mas ninguém quis".

Suspeitos que já estavam presos nos presídios de Alagoas por outros crimes receberam voz de prisão nesta manhã (Foto: Lucas Leite/G1)

Suspeitos que já estavam presos nos presídios de Alagoas por outros crimes receberam voz de prisão nesta manhã (Foto: Lucas Leite/G1)

 

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *