Para Ricardo Oliveira, Brasil poderia ter saído vitorioso diante do Paraguai

Após o empate por 2 a 2 com o Paraguai na noite desta terça-feira, Ricardo Oliveira, autor do primeiro gol, comentou sobre a postura da equipe, que soube dar a volta por cima, após mau primeiro tempo. Para o atacante, jogo duro foi fundamental para seleção entender como se deve jogar uma Eliminatória para Copa do Mundo.

– Foi um jogo difícil, um jogo corrido e muito pegado, com muita disputa corporal. Eliminatórias da Copa do Mundo é isso, depois de termos saído atrás do marcador, por 2 a 0, conseguimos buscar o resultado e no final merecemos pela pressão, intensidade e pelo volume de jogo, podíamos ter tido um melhor resultado. Saímos daqui hoje, com esse gosto de que nos encontramos. Nossa qualidade inpidual e técnica vai aparecer sempre, mas a intensidade não deve faltar nunca em situações como essa, num jogo mais complicado.

O atacante, autor do primeiro gol brasileiro na partida desta terça-feira, comentou sobre ter sido substituído após o gol marcado.

– No momento do gol, a gente comemora e procura animar o time para ir em busca do resultado, mas seleção é isso, seleção você sabe que vão ter jogadores de qualidade e que a qualquer momento você vai ser substituído para que o companheiro possa entrar e tentar dar algo melhor para o time. Eu fico feliz por ter contribuído hoje, a participação foi boa, muita luta, com gol e aí conseguimos um empate que nos deixa satisfeito pela atuação e entrega de todo mundo.

Ricardo Oliveira falou sobre o pouco tempo que a seleção brasileira teve para treinar e o que se deve fazer para melhorar o entrosamento em campo.

– É complicado, pois a gente não tem muito tempo para treinar. Chegamos aqui com tão pouco tempo para encontramos um padrão de jogo e entrosar os atletas, é difícil, mas o Dunga está procurando fazer isso com trabalhos mais táticos, onde a gente possa entender melhor o estilo de jogo do adversário e aí sim preparar em função dele. Assim o Dunga faz o que pode, é procurar o máximo de tempo de ficar junto para buscar esse entrosamento.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *