Últimas

Passageiros de voo sequestrado chegam ao Cairo

Sequestrador era homem de 58 anos que aparentava problemas psicológicos e portava explosivos falsos. Hipótese de terrorismo foi excluída desde o inicio, dizem autoridades.

Todos os passageiros do voo da EgyptAir que havia sido sequestrado nesta terça-feira (29/03) por um passageiro que vestia uma cinta com explosivos falsos retornaram em segurança para o Cairo.

O primeiro-ministro egípcio, Sherif Ismail, recebeu os 55 passageiros e 15 tripulantes libertados após o fim do sequestro, que foram transportados em um vôo especial para a capital egípcia. O avião da EgyptAir passou por vistorias técnicas e de segurança, antes de retornar para o Egito do aeroporto de Larnaca, no Chipre, para onde havia sido desviado.

O sequestrador, identificado pelas autoridades egípcias como Seif Edine Mustafa, de 58 anos, exigiu que o avião, que fazia a rota entre Alexandria e Cairo, fosse desviado para o Chipre. Após horas de negociações, Mustafa finalmente se rendeu. Nenhum passageiro ou tripulante ficou ferido.

As autoridades descartaram a hipótese de uma ação terrorista, afirmando que o seqüestrador aparentava ter problemas psicológicos. “Desde o início, estava claro que não se tratava de um ato de terrorismo e, apesar de o indivíduo aparentar ser perigoso em razão de seu comportamento, constatamos que era uma pessoa psicologicamente instável”, afirmou o ministro cipriota do Exterior, Ioannis Kasoulides.

“Suas exigências não faziam sentido ou eram demasiadamente incoerentes para serem levadas a sério”, afirmou Kasoulides. Durante o sequestro, Mustafa pediu para falar com a ex-mulher, uma cipriota, que foi levada pela polícia até o aeroporto. Ele também exigiu que as mulheres detidas em prisões egípcias fossem libertadas.

Uma passageira egípcia contou que Mustafa estava na parte traseira do avião e que a tripulação alertou os passageiros de que se tratava de um sequestro. “Houve pânico no início, mas os tripulantes pediram que permanecêssemos em silêncio”, disse.

Outro passageiro aparentemente conseguiu ser fotografado ao lado de Mustafa. A falsa cinta explosiva aparece bastante visível na imagem. Ele postou a fotografia em seu perfil na rede social Twitter com a legenda “quando se é fotografado com um sequestrador”.

O Ministério egípcio do Interior divulgou imagens de câmeras de segurança que, supostamente, mostravam Mustafa sendo minuciosamente verificado no aeroporto. Segundo o órgão, sua bagagem de mão continha os itens que mais tarde ele utilizaria para simular uma cinta explosiva.

RC/ap/dpa/afp

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *