Últimas

Pró-Criança quer ampliar rede de solidariedade

Entidade sem fins lucrativos criada pela Arquidiocese de Olinda e Recife, o Movimento Pró-Criança vive neste ano o desafio de alcançar 400 mil doadores para ampliar as ações sociais voltadas a minimizar as dificuldades de jovens carentes da Região Metropolitana.
Em vista ao Diario de Pernambuco, o presidente da entidade, Sebastião de Araújo Barreto Campello, ressaltou a necessidade de que mais pessoas conheçam esse trabalho e ajudem o movimento.

Em 2015, de um total 682 entidades escolares e não escolares, o Ministério da Educação reconheceu o Movimento Pró-Criança como uma de três instituições pernambucanas que são exemplos de inovação e criatividade na educação básica – os outros dois foram o Núcleo Educacional Irmãos Menores de Francisco de Assis, no Recife, e a Escola Técnica do Sertão, em Ibimirim.

O movimento oferece meios de capacitação, qualificação e profissionalização, incluindo atividades esportivas para crianças, adolescentes e jovens de comunidades carentes. A entidade mantém convênio com cerca de 130 escolas para reforço escolar, cursos de arte e técnicos. “Somos uma das instituições que mais realizam a inclusão social”, destacou Campello. Ele visitou o jornal acompanhado dos dirigentes Ivaldete Marinho, Paulo José Barbosa e José Aprígio Braga Sá da Silva.

“É um bom exemplo para a sociedade”, avaliou o vice-presidente institucional do Diario de Pernambuco, Maurício Rands, que foi apresentado aos resultados obtidos pelo Pró-Criança desde julho de 1993, quando a entidade foi criada.

Para o presidente do Pró-Criança, o desafio de alcançar os 400 mil doadores é alcançável com a ajuda fundamental da divulgação das ações e dos resultados. Entre essas informações estão dados divulgados pelo Centro Interuniversitário de Estudos da América Latina (Ciela), indicando a diminuição do número de crimes praticados por adolescentes em Pernambuco entre 1992 e 1999 (de 1.649 para 314), numa época em que ocorreu considerável aumento no resto do país.

Transparência
Ainda segundo o presidente da entidade, o movimento contratou auditoria independente para garantir eficiência e transparência nas ações e 350 mil pessoas já estão cadastradas na parceria Clarear, com a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), através de débitos automáticos de R$ 1,50 nas faturas.

Além de responder por 80% da receita do Pró-Criança, os recursos arrecadados também contemplam a Pastoral da Criança, a Fundação Terra – que atende a municípios como Arcoverde, Buíque, Sertânia e Pesqueira, a Organização de Auxílio Fraterno – e a Associação Beneficente Criança Cidadã, que desenvolve projetos de inclusão social, com destaque para a Orquestra Criança Cidadã.

O pró-Criança recebe doações diretas através do Banco do Brasil (Agência 1833-3, conta 18816-6) e Bradesco (Agência 0290-9, conta 74151-5) e da Campanha Regar – Cultivando o Futuro de Muitas Crianças (www.campanharegar.com.br/). Outras informações sobre o projeto também podem ser conferidas através do site oficial – movimentoprocrianca.org.br/.

Rede de apoio

400 mil
doadores é a meta que o Pró-Criança quer alcançar neste ano

350 mil
pessoas já estão cadastradas na parceria com a Celpe

R$ 1,50
é a contribuição que cada colaborador dá por mês

130 escolas
mantêm convênios com o movimento 


Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *