Últimas

Professores da Ufal publicam livro sobre pesca artesanal no Baixo São Francisco

Livro destaca degradação da Bacia Hidrográfica e a importância social das atividades pesqueiras

 

Degradação da Bacia Hidrográfica e a importância social das atividades pesqueiras. Esse é o tema discutido no livro A pesca artesanal no baixo São Francisco: Atores, recursos, conflitos, escrito por pesquisadores do Centro de Ciências Agrárias (Ceca) e da Unidade de Penedo da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), em parceria com professores e alunos do programa de pós-graduação em Ecologia Humana e Gestão Socioambiental, da Universidade do Estado da Bahia (Uneb).

De acordo com um dos autores, o professor Cláudio Sampaio, o livro reúne seis capítulos que tratam de múltiplos aspectos relacionados à pesca e conflitos socioambientais nos territórios do Baixo São Francisco, com relatos atuais que abrangem recursos pesqueiros, artes de pesca, formas de uso e de apropriação dos espaços e recursos naturais.

Um dos destaques da publicação é o capítulo intitulado Peixes, pesca e pescadores do Baixo São Francisco, Nordeste do Brasil produzido pelos professores Cláudio Sampaio, Andréa Paiva e Emerson Soares, da Ufal. “Este capítulo reúne informações inéditas sobre pesca, pescadores e peixes do Baixo São Francisco com dados coletados desde Penedo até a sua foz, em Piaçabuçu. São apresentados novos registros de espécies de peixes, além de discutir a redução do estoque pesqueiro, a invasão de espécies não nativas e exóticas, além da estagnação da cadeia produtiva”, ressaltou Cláudio.

Para Cláudio, a publicação deste livro é indiscutível, principalmente frente ao quadro de degradação da Bacia Hidrográfica do São Francisco e da ausência de políticas públicas efetivas que visem sua recuperação. “Destacamos no livro a importância social das atividades pesqueiras e da necessidade do reconhecimento dos direitos das populações ribeirinhas, muitas vezes colocadas à margem das discussões políticas. Embora não seja um livro didático, certamente poderá ser utilizado em discussões, em sala de aula, das disciplinas de Biologia, Engenharia de Pesca, Turismo, Sociologia e Antropologia”.

Apesar de não ter um público específico, acadêmicos, gestores públicos e políticos que tenham interesse em conhecer as atividades pesqueiras, pessoas, peixes, o ambiente e os conflitos existentes na área do Baixo São Francisco podem ler o livro na versão online. A versão impressa deverá sair ainda este ano, os livros serão doados pelos autores, para a Sociedade Brasileira de Ecologia Humana, para as universidades e demais instituições públicas.

Assessoria

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *