Últimas

Refugiados acusam Macedônia de uso da violência ao mandá-los de volta à Grécia

A Macedônia obrigou centenas de refugiados a retornarem à Grécia depois de eles terem cruzado sem autorização a fronteira que separa os dois países na tentativa de prosseguir com a viagem rumo a outros países da Europa. Alguns deles estavam ensanguentados e com hematomas. Eles acusavam as forças macedônias de os terem golpeado com bastões e armas de choque. Cerca de 1,5 mil pessoas, frustradas por estarem presas a semanas em um campo de refugiados na cidade de Idomeni, na fronteira entre Grécia e Macedônia, tentaram seguir viagem passando por um trecho não policiado.

Uma autoridade da Macedônia informou que 700 deles retornaram a Grécia pelo mesmo caminho que deixaram o país. A fonte, que não quis se identificar, ainda acrescentou que cerca de 50 jornalistas e voluntários que acompanhavam o grupo foram detidos e posteriormente liberados após o pagamento de multa de 250 euros por entrar ilegalmente na Macedônia.

O sírio Molham al-Masri, diz que estava entre as centenas de pessoas que tentaram atravessar a fronteira com a Macedônia. Segundo ele, após cruzar a fronteira, o grupo foi cercado por soldados macedônios, que os atacaram. “Eles me bateram com um bastão e outros foram atingidos por armas de choque”, disse, acrescentando que os soldados os colocaram em um veículo militar e os levaram de volta à Grécia. Fonte: Associated Press.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *