Representação feminina no COI alcança marca de 33% pela primeira vez

Redação Central, 30 mar (EFE).- As comissões de trabalho do Comitê Olímpico Internacional (COI) superara pela primeira vez a marca de 33% de representação feminina, após mudanças anunciadas nesta quarta-feira pelo presidente Thomas Bach, que cumpre assim umas das recomendações da agenda de reformas da entidade.

Das 449 pessoas que compõem todos os grupos, que definem as políticas e atuam nas decisões de diversas áreas do COI, agora 150 são mulheres.

“Em menos de três anos, aumentamos a representação feminina em cerca de 60%”, afirmou Bach, por meio de comunicado.

O mandatário do Comitê já tinha remodelado outros grupos de trabalho, criando alguns novos, como a comissão “Canal Olímpico”, que será lançado após os Jogos do Rio de Janeiro, e é presidida pelo americano Larry Probst III.

Outra das novas comissões é a de Comunicação, comandada pelo holandês Camiel Eurlings.

As comissões Jurídica e de Esporte e Direito, por sua vez, foram fundidas para se tornar de Assuntos Jurídicos, que tem como presidente o australiano John Coates. Além disso, diversos grupos de trabalho tiveram nomes alterados.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *