Rivalidade entre os de Sá Ribeiro e Capitão Rosa é o destaque da história de “Velho Chico”; saiba tudo

A aposta da Globo para o horário nobre estreia nesta segunda-feira, 14 de março. A novela “Velho Chico“, escrita por Benedito Ruy Barbosa, Edmara Barbosa e Bruno Luperi começa com a rivalidade entre duas famílias, os de Sá Ribeiro e a família do Capitão Ernesto Rosa.

De acordo com as informações do site da novela, na fictícia Grotas do São Francisco, no Nordeste brasileiro, é onde tudo começa, no final da década de 1960. O coronel  Jacinto (Tarcísio Meira), dono de quase tudo, comanda a política, a economia e quem mais aparecer na sua frente. Mas, o coronel quer ainda mais. É por isso que está de olho nas terras do capitão  Rosa (Rodrigo Lombardi). Dono da fazenda Piatã, o cabra tem moral e coragem para enfrentar a figura do “todo-poderoso”, e isso é o que provoca o início do duelo que vai atravessar gerações até os dias de hoje.

É no seu pedaço de terra que os de Sá Ribeiro estão de olho, mas o Capitão Rosa nunca cedeu às tentativas, já que ali, além dele garantir o seu sustento, ainda acredita que o povo não pode ficar à mercê do poder de um só coronel.

A Família de Sá Ribeiro

(Foto: Reprodução/TV Globo)

(Foto: Reprodução/TV Globo)

Jacinto é casado com Encarnação (Selma Egrei), a matriarca da família. Enquanto ele mantinha o poder, ela sempre alimentou a amargura – marcada pela morte trágica do primogênito. O desastre fez com que o único herdeiro dos de Sá Ribeiro fosse Afrânio (Rodrigo Santoro). O jovem saiu da cidade para estudar Direito em Salvador, mas nunca deixou de viver às custas da riquíssima família. Ele é apaixonado por Iolanda (Carol Castro) e passa noites na companhia da cantora de bares da capital. A morte súbita de seu pai, porém, o faz retornar à sua casa para assumir os negócios – deixando de lado a amada e seu posto de doutor para se tornar o mais novo coronel Saruê.

A mando de sua mãe, o jovem mandachuva começa a visitar os parceiros de seu pai pela região, e é em um destes encontros que ele acaba se envolvendo com Leonor (Marina Nery). A filha de Aracaçú (Carlos Betão) se torna, portanto, esposa do novo Saruê, afinal, ou ele se casava, ou morria. Tudo funcionou quase perfeitamente para a jovem, que estava louca para sair de casa. Mas, no meio do caminho tinha uma pedra, ou melhor, uma sogra: Encarnação.

Deste casamento, à base do facão, nasce Maria Tereza (Isabella Aguiar) pelas mãos da própria avó, que queria, minimamente, um neto varão. Sem dó nem piedade, Encarnação não mede as consequências neste parto, praticamente arrancando a pequena do ventre da mãe. Por isso, a jovem acaba com a saúde debilitada, e Afrânio descobre que ela não poderá lhe dar mais filhos, porque se optar por submeter-se a isso, correrá risco de morte. Sem medir esforços para cumprir o que acha ser sua missão, ela dará vida a Martim (Davi Caetano).

Um Coração de Mãe

(Foto: Reprodução/TV Globo)

(Foto: Reprodução/TV Globo)

Capitão Ernesto Rosa é um homem correto e vive um casamento feliz com Eulália (Fabiula Nascimento). Os dois acabam por adotar Luzia (Carla Fabiana), encontrada ainda bebê em meio à plantação de algodão. Na mesma época, o casal acolhe, em sua casa e como parte de sua família, os retirantes Belmiro (Chico Diaz), Piedade (Cyria Coentro) e o filho Santo (Rogerinho Costa). Os pequenos acabam tornando-se irmãos de leite, ambos amamentados por Piedade, mas a menina acaba se apaixonando pelo menino.

Em uma procissão de São Francisco de Assis, na cidade de Grotas, as vidas de Maria Tereza e Santo se cruzam. Representando Nossa Senhora e São José, os dois se jogam nas águas do rio e, ali, o Velho Chico une seus caminhos. A partir daquele momento, não importam mais as rixas de suas famílias – os Dos Anjos são intimamente ligados aos Rosa, rivais assumidos dos de Sá Ribeiro.

O amor proibido acaba sendo descoberto pelo pai da jovem: Afrânio, o Saruê. Diante da situação, ele tranca a filha em um internato em Salvador bem longe de seu amado. De lá, ela começa a enviar cartas que nunca chegariam a Santo – interceptadas por Luzia, dizendo que dali a um tempo nasceria o filho deles: Miguel.

O amor de Maria Tereza e Santo não será fruto somente de Miguel, mas despertará ódio. Além de Luzia fazer de tudo para impedir que o amado tivesse qualquer notícia da filha de Afrânio, Cícero (Pablo Morais), empregado do Saruê, terá interesse pelo outro lado. Ele também nutre uma paixão pela filha do patrão. Por isso, tenta assassinar Santo, mas acaba acertando em Belmiro.

A volta

Tempos depois, Grotas de São Francisco recebe novamente Maria Tereza, e é ali que o Velho Chico torna a guiar o curso desta história e deste amor.

Velho Chico” estreia nesta segunda-feira, 14 de março, logo após o “Jornal Nacional“.


Fonte: Bastidores da TV

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *