Últimas

Rodada das Eliminatórias arranha imagens de Neymar e David Luiz na seleção

David Luiz e Neymar, duas das principais estrelas da seleção brasileira, perderam um pouco do brilho após mais duas rodadas das Eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia, que acontecerá em 2018. Os dois voltaram a enfrentar problemas semelhantes aos que já haviam passado e viram sua imagem um pouco mais arranhada com a camisa verde e amarela.

A começar pelo atacante. Não só por ter sido suspenso pelo segundo cartão amarelo em uma falta infantil no empate por 2 a 2 contra o Uruguai. Mas também por não ter jogado bem em Recife, especialmente no segundo tempo, quando praticamente sumiu em campo.

No total, na 2ª era Dunga, Neymar atuou em apenas cinco dos dez jogos válidos por uma competição. Nas Eliminatórias, foram apenas três dos seis compromissos. Seu último gol aconteceu há cerca de um ano.

Além disso, antes mesmo de a concentração começar, ele já passou a ser questionado. O brasileiro foi o último do trio estrelado de ataque do Barcelona a desembarcar com sua respectiva seleção: só na segunda à noite, deixando de lado o primeiro treino. Lionel Messi e Luis Suárez, que atuaram no mesmo time, na mesma data, local e estádio, se apresentaram a sua seleção com tempo suficiente para treinar desde o primeiro dia com seus colegas de seleção.

Por quê? A CBF afirma que é uma questão de logística. Enquanto isso, o craque não se importou em colocar em suas redes sociais que estava curtindo a noite espanhola antes de viajar para o Rio de Janeiro.

Depois disso, já dispensado, apareceu menos de 24 horas depois em outra festa, desta vez, em Santa Catarina, onde até cantou no palco.

David Luiz, por sua vez, virou alvo central de ataques por causa do péssimo desempenho da defesa no empate por 2 a 2 contra o Uruguai. Ele falhou nos dois tentos do adversário e quase entregou o terceiro. Só não deu a “assistência” para Suárez ao tentar recuar de cabeça porque Alisson fez bela defesa.

O zagueiro virou piada até em jornal paraguaio, que lamentou sua ausência por causa da suspensão. Ausência, aliás, que já virou rotina. O atleta do PSG precisou deixar Dunga e sua delegação em seis vezes das nove convocações.

Em entrevistas coletivas, defensores como Luiz Gustavo e Miranda admitiram que a performance do setor não foi das melhores. Dunga também criticou a atuação de seus pupilos. Na hora de falar de Neymar, no entanto, minimizou não só a suspensão como as baladas.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *