Sabrina faz 2 anos de programa e vence preconceito: "Fui colocada à prova"

“Ai, gente, fazer amor, emagrece”, dispara Sabrina Sato sorridente ao ser questionada por Ticiane Pinheiro se ela estava mais magra. O diálogo inesperado foi presenciado pela reportagem do UOL, que acompanhou na última segunda-feira (21) os bastidores da gravação dos dois anos do “Programa da Sabrina”, que vai ao ar no dia 2 de abril. Este sorriso tem um nome: a apresentadora está ficando há três semanas com o ator Duda Nagle

Sabrina deixou para trás aquela personagem “inocente” de quando iniciou no humorístico “Pânico”, em 2003. No comando de uma atração própria, ela precisou evoluir e se reinventar, vencendo o preconceito e o machismo que a acompanharam por anos por ser bonita e gostosa.

“Sinceramente eu não acho que mudei, as pessoas falam que eu melhorei muito, ou seja, deviam me achar muito ruim [risos]. Mas ninguém está preparado para fazer algo se não colocar à prova. A Record me deu a oportunidade de realizar um sonho de criança. Mas não sou nada sozinha, o programa depende de toda a minha equipe. Quando eu comecei, me sentia perdida no palco, não conseguia ficar quieta, me atrapalhava toda com as câmeras. Hoje já conduzo tudo melhor”, admitiu ela.

A diretora do “Programa da Sabrina”, Rita Fonseca, disse que sempre acreditou no potencial da apresentadora. Ela lembra que no primeiro dia de gravação, Sabrina estava nervosa e perdida no palco, mas que sempre demonstrou-se disposta a aprender e ouvir conselhos. “Repetimos algumas vezes até ela se sentir confortável. Hoje ela domina as câmeras, sabe lidar com o teleprompter. Sabrina tem um talento natural, seu grande trunfo é a espontaneidade. Ela sabe rir de si própria, se diverte com os erros, não tem censura”, afirma Fonseca. 

Divulgação/Record

Sabrina recebeu a cantora Anitta na estreia de seu programa, em abril de 2014

Para a gravação do especial, Sabrina chegou à emissora por volta das 11h, acompanhada de três figuras de sua total confiança: seu assessor pessoal Ronny Macedo, o estilista Yan Acioli e o maquiador próprio Henrique Martins. Em seu camarim –nada muito luxuoso–, ela almoça, descansa e acompanha a preparação do estúdio através de um monitor, enquanto se arruma.

Às 16h30, vestindo um macacão justíssimo, com renda e transparência, confeccionado especialmente para a atração pela badalada estilista Lethicia Bronstein, Sabrina entra no estúdio e cumprimenta a plateia, composta por 280 pessoas: “Oi, gente, tudo bem com vocês?”. A plateia responde “siiiiim”, aos berros. “Fico muito feliz em receber o carinho das pessoas. É assim todo programa e nas ruas”, disse Sabrina.

Com os convidados especiais Luiz Bacci e Ticiane Pinheiro no palco, ela chama a atração musical, o cantor Eduardo Costa, que foi recepcionado com muita gritaria. De cara, ela revela: “Cheguei de surpresa no camarim e peguei o Eduardo de cueca”. Eduardo não deixou por menos: “Mas você está cada dia mais gostosa…É a pessoa mais carismática que tive a oportunidade de conhecer”, emendou o cantor, para em seguida falar com a mãe da apresentadora, Dona Kika, que estava sentada na plateia: “Deixa eu cumprimentar minha sogra.”

Outro apresentador da casa, Gugu Liberato também participou da atração. Ele foi homenageado no quadro “Balão da Sabrina”, uma espécie de “arquivo confidencial”, e se emocionou com a presença da mãe, que apareceu no palco de surpresa.

Depois de cinco horas de gravação, com a missão cumprida, Sabrina deixa o estúdio e seguiu para uma festa organizada por sua equipe na sala da comunicação da Record. “Toda a equipe adora trabalhar com ela”, conta a diretora.

“São dois anos de muita conquista. No início os produtores falavam que iria ser difícil as gravadoras liberarem convidados porque eles preferem analisar o programa no ar por seis meses. Mas logo na estreia trouxemos a Anitta. Os artistas queriam ir no meu programa. Fico tão feliz e até hoje dá muito certo”, contou.

São dois anos de muita conquista. Logo na estreia trouxemos a Anitta, e os artistas querem ir no meu programa. Fico tão feliz

“São dois anos de muita conquista. No início, os produtores falavam que iria ser difícil as gravadoras liberarem convidados porque eles preferem analisar o programa no ar por seis meses. Mas logo na estreia trouxemos a Anitta. Os artistas querem ir no meu programa. E até hoje dá muito certo”, revela Sabrina.

O “Programa da Sabrina” se consolida aos sábados como vice líder de audiência, com 7 pontos no ibope e já atingiu picos de 10 (cada ponto representa cerca de 69 mil domicílios). No ano passado, a Record cogitou em mudar o programa para às sextas-feiras, mas para a apresentadora isso não fazia sentido. “Sou muito feliz aos sábados, é a minha cara, é um dia que está toda a família”, contou ela, que só fica sabendo da audiência quando o programa acaba. “Me falam dos números pelo grupo da equipe no WhatsApp.”

Sabrina é uma das poucas celebridades lembradas por ser uma ex-BBB, rótulo que deixou desde que se consolidou na equipe do “Pânico” e permaneceu por dez anos. Ai sair do programa, os integrantes ficaram magoados e a chamaram de ingrata, mas ela garante que as desavenças já foram superadas. “Eles não queriam que eu saísse, mas com o tempo esquecemos qualquer problema. Mantenho contato com a maioria. Segui meu coração. Mas sou eternamente grata ao ‘Pânico'”, enfatizou.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *