Seca: Governo Federal reconhece emergência em 41 cidades de Alagoas

Portaria está publicada na edição desta quinta do Diário Oficial da União

 

Está publicada na edição desta quinta-feira (3) do Diário Oficial da União, portaria da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil reconhecendo a situação de emergência em 41 municípios alagoanos devido à seca. Estas cidades enfrentam os efeitos da estiagem prolongada mais devastadora dos últimos 50 anos.

Teve reconhecida a situação de emergência os municípios de Água Branca, Arapiraca, Batalha, Belém, Belo Monte, Cacimbinhas, Canapi, Carneiros, Coité do Nóia, Craíbas, Delmiro Gouveia, Dois Riachos, Estrela de Alagoas, Feira Grande, Girau do Ponciano, Igaci, Inhapi, Jacaré dos Homens, Jaramataia, Lagoa da Canoa, Major Isidoro, Maravilha, Mata Grande, Minador do Negrão, Monteirópolis, Olho d’Água das Flores, Olho d’Água do Casado, Olivença, Ouro Branco, Palestina, Palmeira dos Índios, Pão de Açúcar, Pariconha, Piranhas, Poço das Trincheiras, Quebrangulo, Santana do Ipanema, São José da Tapera, Senador Rui Palmeira, Taquarana e Traipu.

A portaria considera decreto do Governo do Estado de Alagoas, publicado em 30 de dezembro de 2015, que já reconhecia a situação de emergência nestas cidades por causa da seca. O passo seguinte é ter este reconhecimento feito pela União. A partir de agora, verbas federais podem ser direcionadas a estes municípios para amenizar o sofrimento dos sertanejos.

Outra estratégia é reforçar a Operação Carro-Pipa, que leva água às localidades mais castigadas pela estiagem. O trabalho é coordenado pela Defesa Civil Estadual com o suporte do Exército Brasileiro.

Um convênio firmado entre o governador Renan Filho e pelo ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, garantiu um repasse de R$ 20 milhões para o Estado para a continuidade da Operação Pipa e a construção de poços e adutoras de engate rápido. Alguns municípios já enfrentam a situação de emergência por problemas ocasionados pela seca desde 2014.

 

Por Thiago Gomes

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *