Últimas

Secretaria de Saúde da Prefeitura de Igreja Nova presta contas na Câmara de Vereadores

em por cento de cobertura da população, inclusive em odontologia, na rede básica de saúde. Vinte e um por cento de recursos próprios investidos pela prefeitura no setor. Mais de 69 mil ações de promoção e prevenção, 51.802 procedimentos clínicos efetivados, 13.214 consultas médicas realizadas. Nenhum óbito por dengue. Estes são alguns dos indicadores positivos da Secretaria de Saúde da Prefeitura de Igreja Nova, pasta que prestou contas na Câmara de Vereadores nesta quarta-feira, 30 de maio.

A Secretaria administrada por Agd’aline Bulhões expôs dados do 3º quadrimestre de 2015 (de setembro a dezembro). A audiência pública que cumpre o que determina a Lei Complementar nº 141 de 13 de janeiro de 2013 mostra os avanços no setor penalizado por valores defasados da tabela de procedimentos do Sistema Único de Saúde (SUS). Além de pagar serviços com valores irrisórios, a assistência sofre com a queda de recursos da União.

Do total previsto de repasses do governo federal (R$ 8.462.636,77), Igreja Nova recebeu no ano passado pouco mais de cinco milhões de reais (R$ 5.296.036,10). Para evitar maiores prejuízos à população, a Prefeitura de Igreja Nova repassa mais do que a legislação determina para a saúde, 21% de recursos próprios, 6% a mais do que os 15% exigidos por lei.

O investimento da Gestão Governando Para Todos é decisivo até para outros setores, como o Bolsa Família. Para alcançar o teto do repasse do programa de distribuição de renda, cada município informa a frequência escolar de estudantes. Além do dever de casa das famílias beneficiadas, as prefeituras devem atingir a meta de 80% em assistência na área de saúde. Igreja Nova já alcança índice de 93%.

A Gestão Governando Para Todos também investe em infraestrutura, reformando e ampliando postos de saúde. Para equipar as unidades, há recurso destinado pelo Deputado Federal Marx Beltrão que depende de publicação de portaria para andamento do processo.

Também por questões burocráticas, quatro novos veículos para transporte dos profissionais de saúde e de pacientes aguardam liberação, assim como a Unidade Móvel de Odontologia.

 

Por Assessoria

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *