Últimas

Segundo Guimarães, OAB está tão dividida que não dá para considerar pedido de impeachment

O líder do governo na Câmara dos Deputados, José Guimarães (PT-CE), afirmou que a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) “está tão dividida” que não “dá nem para considerar o pedido de impeachment” da presidente Dilma Rousseff. Nesta terça-feira, o presidente da OAB, Claudio Lamachia, protocolou uma nova solicitação de impedimento de Dilma na Casa, em meio a tumulto entre manifestantes.

“É racha para tudo quanto é lado, é pedaço para tudo quanto é lado”, comentou Guimarães sobre a instituição. O líder do governo acredita que a grande maioria dos Estados é contra “essas ações golpistas que infelizmente o presidente da OAB está capitalizando”. No requerimento da OAB, apresentado à Secretaria-Geral da Mesa, a entidade incluiu a delação premiada do senador Delcídio Amaral (sem partido-MS).

Para o deputado Henrique Fontana (PT-RS), o pedido de impeachment da OAB demonstra que o atual pedido em tramitação na casa, baseado nas chamadas pedaladas fiscais, é “falho”. Ele disse que não acredita que o pedido da OAB vai “prosperar”. Mas, espera que “todos os políticos citados no depoimento de Delcídio sejam investigados”. Entre eles, estão membros da oposição como o senador Aécio Neves (PSDB-MG).

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *