Últimas

Servidores e professores da Uneal fazem paralisação de 72 horas

Eles reivindicam reajuste salarial de 40% para os técnicos e progressão horizontal e dedicação exclusiva para os docentes

 

Os servidores técnicos-administrativos e os docentes da Universidade Estadual de Alagoas (Uneal) iniciaram nesta segunda-feira (7) uma paralisação de advertência em todos os campi da instituição. Eles pretendem chamar a atenção para as reivindicações das categorias, entre elas o reajuste salarial de 40%.

Além do aumento para os técnicos, eles pedem também progressão horizontal e dedicação exclusiva para os professores. Segundo as categorias, a greve, que deve durar 72 horas, foi decidida devido ao não cumprimento dos acordos por parte do Governo do Estado, o que teria aumentado a evasão de profissionais.

“A evasão de técnicos e professores na instituição continua gritante devido à desvalorização na carreira destes profissionais. Isso gera preocupação pela acumulação de serviços nas secretarias e a ausência de aulas nos corredores dos campi da Uneal”, diz a nota dos Sindicatos dos Técnicos-Administrativos e dos Docentes.

A paralisação segue até a quarta-feira (9) e vai fechar os campi de Palmeira dos Índios, Maceió, Arapiraca, São Miguel dos Campos, Santana do Ipanema e União dos Palmares. A pauta de reivindicações contempla ainda a nomeação de cerca de 40 professores, processo seletivo para técnicos-administrativos e melhorias na estrutura física.

Na semana passada, cerca de 100 estudantes da entidade se mobilizaram, fechando trecho da rodovia AL-115, em Palmeira dos Índios, em apoio aos servidores. Os manifestantes cobravam a implantação de progressão salarial, exigindo ainda que a reitoria encontre uma solução para a carência de servidores na universidade.

O reitor da Uneal, Jairo Campos, disse, por meio da assessoria, que soltará uma nova no final do dia. Agora à tarde ele participa, em Arapiraca, de uma reunião com as categorias.

 

Por Larissa Bastos

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *