Últimas

Soldado americano que matou jovem panamenha é condenado a 30 anos de prisão

Panamá, 29 mar (EFE).- O soldado americano Omar Vélez Pagán foi condenado nesta terça-feira a 30 anos de prisão pela justiça dos Estados Unidos pelo assassinato da jovem panamenha Vanessa Rodríguez Chavarría em 2014, informou a Chancelaria do Panamá.

Pagán foi condenado pelos delitos de homicídio, assalto simples, adultério, uso de esteroides e obstrução à justiça em julgamento que começou no dia 22 de março em Fort Bragg, no estado da Carolina do Norte.

A justiça americana também ordenou “o rebaixamento à categoria E1 do sistema hierárquico militar, o mais baixo do exército, a perda de todos os benefícios como soldado e a expulsão desonrosa do exército”, de acordo com a Chancelaria panamenha.

Antes de escutar a sentença, o soldado “pediu perdão à família de Vanessa Rodríguez (que presenciou o julgamento) e ao povo panamenho”, acrescentou em comunicado o Ministério das Relações Exteriores do Panamá.

A panamenha Vanesa Rodríguez Chavarría, de 25 anos, morreu em 22 de junho de 2014 quando Vélez a atropelou com uma caminhonete que concedida pela embaixada americana. O corpo da jovem foi encontrado um dia depois em um sítio nas margens do rio Guararé, na província de Los Santos, no centro do Panamá.

Vélez Pagán treinava em Los Santos um grupo de policiais panamenhos em práticas de tiro e tinha uma relação amorosa com a jovem.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *