Últimas

Tamanduá de 35 kg invade casa no Lago Sul e ataca cão da família

Um tamanduá-bandeira com aproximadamente 35kg invadiu a residência de um casal de idosos e atacou um cachorro, que quase perdeu um olho. O caso ocorreu na noite deste domingo (27/3), em Brasília. Nestor, o cachorro da raça airedaleterrier, considerado caçador e de grande porte, está internado. Na manhã desta segunda (28/3), a família entrou em contato com a Polícia Militar Ambiental pedindo que o tamanduá fosse removido.

Percebendo a demora da PM, o aposentado José Gervásio de Oliveira, 74 anos, ligou para a filha dele, Carolina, que é veterinária, e pediu ajuda, explicando o que havia acontecido entre a noite de ontem e a manhã de hoje. “Tentei de tudo com a polícia. Mandei até mensagem no WhatsApp, com mapa e localização, mas ninguém veio”, explicou. Assim que soube do ocorrido, Carolina ligou para a amiga Gabriela Terra, também veterinária, mais acostumada a tratar de animais silvestres, e pediu que ela fosse até o local.

Gabriela chegou à casa da família Oliveira acompanhada de outra profissional. Mas, no primeiro momento, elas não conseguiram se aproximar do tamanduá. “Estávamos com medo e sem as ferramentas de segurança necessárias. O que tínhamos era um cobertor, luvas de jardinagem e boa vontade”, afirmou Gabriela. Ainda assim, a dupla aplicou doses de analgésicos, anti-inflamatórios e antibióticos no animal silvestre. “Pensamos que iríamos encontrar um animal jovem, porque um bicho daqueles não vive tanto na cidade. Ele tem mais de 35kg e é um adulto”, completou a veterinária.

Segundo a profissional, “um animal como aquele consegue matar um cachorro facilmente. As garras dele perfuram os pulmões e fraturam as costelas. Existem casos até de pessoas que morreram após serem atacadas por tamanduás-bandeira”.

Nestor, o cachorro ferido, permanece internado e sedado. Ele teve o focinho, os olhos e o nariz cortados. “Agora passa bem, está medicado, mas quase perdeu o olho esquerdo”.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *