Tribuna SBTpedia: Quero estudar o SBT, e agora? – Parte I, por Rafael Fialho

Quero estudar o SBT, e agora? – Parte I

Por Rafael Fialho* (rafaelbfialho@gmail.com)

Foi-se o tempo em que os universitários do SBT eram vistos apenas no Show do Milhão: agora eles querem adentrar o canal e tentar entender o que faz de uma TV a mais feliz do Brasil. Fazendo coro aos pesquisadores sobre o canal de Silvio Santos, indico nos dois próximos textos um “mini guia bibliográfico” para aquelas que considero as principais fontes científicas de informação sobre a emissora. Se você está pensando em fazer seu TCC sobre o tema, fique atento às preciosas referências. São poucas, é verdade; e isso mostra que se o SBT é muito amado, ele ainda é pouco estudado.


Entre a autoridade e as gargalhadas: uma leitura exploratória sobre a construção da imagem televisiva de Silvio Santos

Acredito que este seja o mais completo trabalho sobre a figura de Silvio Santos, já que foca exclusivamente em sua atuação na TV. A partir da análise de seus programas, a autora identifica algumas facetas do mito: o pai/patrão/padrinho, o camelô/vendedor, o santo e o herói cômico A dissertação de Ana Bertha Alvarado, realizada em 1995, consiste em um trabalho quase nunca citado nos demais estudos sobre o apresentador, mas que merece ser revisitado e explorado. Será que Silvio mudou nesses mais de 20 anos? Creio que não. Disponível on-line.


O feitiço do vice líder (as telenovelas do SBT)

Assim como as mocinhas que exibem, as novelas do SBT sempre foram alvo das maiores críticas e injustiças, e o estudo de Marcelo Bronosky faz o contrário: em sua dissertação, o autor traça um valioso retrospecto histórico sobre o modo de produção de teledramaturgia no SBT, evidenciando a inconstância e os períodos cíclicos de investimentos no setor, mas sem deixar de lado a influência do melodrama como um diferencial das produções que demonstram o quanto elas dizem de nossa cultura. A pesquisa merece uma atualização: afinal, a “fábrica de novelas” do SBT mudou de 1998 para cá? A dissertação completa está disponível apenas em versão física na Biblioteca da Universidade Metodista, mas uma parte das ideias de Bronosky pode ser lida on-line.


Show do milhão: imaginário de Silvio Santos e do SBT

O trabalho de Alexander Goulart é específico sobre o Show do Milhão, e vem confirmar a centralidade do apresentador até mesmo nesse formato em que está em jogo o conhecimento dos participantes. As análises mostram que, facilmente, o programa poderia se chamar de “Show do Silvio”. Disponível para compra na internet.


Da tela à rede: a construção da identidade SBTista

Nesta monografia, procurei conhecer melhor o universo dos fãs do SBT, e pude identificar uma verdadeira identidade que se estabelece em relação ao canal. Com a análise de entrevistas com nove fãs, alguns aspectos sobressaíram-se: a adoração a Silvio Santos, a vinculação entre as trajetórias pessoais e a história da emissora, a diferenciação com os outros canais e as variadas práticas de expressão de amor pelo SBT. Disponível on-line.


Memória e afeto como estratégia de fidelização da audiência televisiva: o caso dos SBTistas

Este é mais um trabalho de minha autoria, com a parceria da orientadora Hideide Torres. No artigo, investigamos como o SBT e seus fãs promovem práticas de pertencimento, memória e afetividade. Assim, tanto o canal quanto seu público participam ativamente numa interação marcada por traços de amizade e subjetividade. Com o texto, é possível entender um pouco mais por que o SBT tem um lugar tão específico e cativo na memória afetiva das pessoas. Disponível on-line.
Em tempo: em outro post, já trouxe alguns livros importantes para a reflexão sobre o canal de Silvio Santos. Na próxima semana reunirei mais referências sobre o canal. Se você conhece outras, que tal adicionar nos comentários? Vamos fortalecer a pesquisa sobre o SBT e sobre a TV no Brasil! 

*É jornalista doutorando em Comunicação Social pela UFMG e fez do SBT seu objeto de estudo: pesquisa o canal há tempo e atualmente estuda a interação da emissora com seu público a partir da análise das vinhetas institucionais. Atualmente escreve artigos de opinião às quartas-feiras no SBTpedia. Para conhecer seus trabalhos sobre o SBT, mandar críticas, sugestões ou trocar ideias, escreva para rafaelbfialho@gmail.com    

Fonte: SBTpedia (www.sbtpedia.com.br)

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *