Últimas
pesquisa

Tribuna SBTpedia: Quero estudar o SBT, e agora? – Parte II, por Rafael Fialho

Quero estudar o SBT, e agora? – Parte II

Por Rafael Fialho* (rafaelbfialho@gmail.com)

Na última semana, reuni algumas das referências bibliográficas que julgo pertinentes para quem deseja se aventurar no campo das pesquisas sobre o SBT e Silvio Santos. Seja para os curiosos ou para estudantes, as obras mostram que o “universo SBTista” merece mais estudos que se debrucem sobre suas características, complexidades e peculiaridades. Apesar de muito rica, a TV no Brasil ainda não é líder de audiência dos estudos acadêmicos. Então, por que não conhecer mais alguns trabalhos que falam do canal do Silvio?

Circo Eletrônico: Silvio Santos e o SBT

Uma “Bíblia” sobre criador e criatura, esse estudo de Maria Celeste Mira é citação obrigatória se você quer começar a entender o complexo universo relacionado ao SBT. A partir de entrevistas com os profissionais da emissora e de profundas reflexões sobre a figura de Silvio, a autora produziu uma obra consciente e amparada nas bases culturais em que o SBT se assenta. Há um capítulo que sintetiza a pesquisa de Mira, no livro História da televisão no Brasil. Ambos estão disponíveis para compra na internet.

A TV jogo no SBT

A pesquisadora Sonia Montaño faz um interessante estudo sobre a prevalência dos jogos no SBT e na carreira televisiva de Silvio Santos. Mais do que promover produtos, os jogos no canal acabam por demarcar a identidade da emissora, fortemente influenciada por uma ideia de sociedade tal qual uma grande casa de jogos de azar que promete a ascensão social do ganhador. O SBT não é só uma TV que exibe jogos; ela pode ser considerada uma “TV jogo”. Disponível on-line.

O Auditório do Povão: a ligação entre as Colegas de Trabalho e Silvio Santos 


Tão importantes quanto o próprio Silvio, as “colegas de trabalho” são objeto de estudo de Ivan Figueiredo e Ricardo Rios, que discutem os processos de identificação entre plateia e animador por meio de análises de entrevistas realizadas com mulheres que foram participar de uma gravação. O artigo é inovador e abre caminho para uma série de pesquisas que podem ser realizadas com o público da “TV mais feliz do Brasil”. Disponível on-line.

Linguagem autoritária, televisão e persuasão 


O livro trata da linguagem persuasiva como um todo, analisando comerciais de TV e algumas edições do Programa Silvio Santos. Mas como assim, o Silvio é autoritário? Sim. Maria Thereza Fraga Rocco mostra, tintim por tintim, que o apresentador na verdade é a figura principal de seus programas, dando uma impressão de que o público comanda a atração: Silvio é quem distribui o dinheiro, faz as perguntas com respostas já pré-determinadas, muda as regras, etc. Como já avisava um de seus jogos, “Quem manda é o chefe”. O livro está disponível para compra na internet.

Silvio Santos vem aí – programas de auditório do SBT numa perspectiva semiótica 


Silvia Sousa analisa o Roda a Roda, Rei Majestade, Gente que Brilha e Topa ou não Topa, explorando as formas estéticas pelas quais Silvio Santos reforça e atualiza seu discurso. A autora percebe que o apresentador e sua emissora são tão fidelizados devido a um “estilo da proximidade” construído durante muitos anos com o público – e isso engloba desde os cenários dos programas até a oratória peculiar do animador. Disponível em formato de livro para comprar e na versão original da tese.

Continua o convite: se você conhece outras referências, adicione-as nos comentários! Vamos fortalecer a pesquisa sobre o SBT e sobre a TV no Brasil! 

*É jornalista doutorando em Comunicação Social pela UFMG e fez do SBT seu objeto de estudo: pesquisa o canal há tempo e atualmente estuda a interação da emissora com seu público a partir da análise das vinhetas institucionais. Atualmente escreve artigos de opinião às quartas-feiras no SBTpedia. Para conhecer seus trabalhos sobre o SBT, mandar críticas, sugestões ou trocar ideias, escreva para rafaelbfialho@gmail.com     

Fonte: SBTpedia (www.sbtpedia.com.br)

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *