Últimas

Urso negro americano sai da lista de espécies em perigo

O urso negro americano, o mesmo que inspirou o ursinho de pelúcia clássico no início do século passado, foi removido nesta quinta-feira da lista de espécies ameaçadas após 24 anos de esforços de conservação – disseram autoridades norte-americanas.

O urso negro americano, também conhecido como urso de Louisiana (Ursus americanus lutelous) foi incluído na lista em 1992, quando apenas 150 cópias foram contadas na floresta. Sua população diminuiu drasticamente devido à perda de habitat e à caça indiscriminada.

Hoje, Serviço de Pesca e Vida Silvestre dos Estados Unidos (FWS, na sigla em inglês) afirma que entre 500 e 750 ursos vivem no território natural, que inclui as florestas da Louisiana e Mississippi, ao sul.

“Os esforços de recuperação bem sucedidos estão permitindo que as populações se expandam”, disse o FWS em comunicado.

“Portanto, o urso provavelmente não estará em perigo por agora ou no futuro próximo”, acrescentou.

O urso negro americano tornou-se famoso no início do século XX, depois de um encontro entre o então presidente dos Estados Unidos e um exemplar da espécie.

Em 1902, o presidente Theodore “Teddy” Roosevelt estava caçando no Mississippi. Não era capaz de encontrar quaisquer ursos até o terceiro dia, quando seus assistentes encontraram um urso preto que tinha sido perseguido e atacado por cães e o amarraram a uma árvore para que Roosevelt pudesse atirar contra ele.

O presidente decidiu que não poderia atirar naquele urso, mas ordenou que ele fosse sacrificado para acabar com seu sofrimento. A história foi amplamente noticiada nos jornais e foi objeto de uma tirinha, até que inspirou a criação de bichos de pelúcia chamados em inglês “teddy bears” (ursinhos de pelúcia), vendidos em uma loja de doces no Brooklyn.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *