Vegetação nativa auxilia na qualidade dos recursos hídricos

A presença de cobertura vegetal em bacias hidrográficas traz a regularização dos rios e a melhora na qualidade da água. Desta preocupação surgiu o Programa Nascentes, desenvolvido pelo Governo do Estado de São Paulo, que tem o objetivo de restaurar 20 mil hectares de matas ciliares.

Proteger seis mil quilômetros de cursos d’água: o programa tem o objetivo de aliar conservação da biodiversidade à qualidade da água. O projeto envolve proprietários locais, prefeituras, sindicatos, ONGs, secretarias de Estado, associações e cooperativas. A iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria do Meio Ambiente, conta com investimentos públicos e privados.

Dispostas ao longo das margens dos cursos d’água, as matas ciliares são importantes pois formam uma interface dinâmica entre os sistemas aquáticos e terrestres, trazendo benefícios como a diminuição do escoamento superficial das águas das chuvas, o que acaba minimizando os processos erosivos e favorecendo a conservação dos recursos hídricos.

Inicialmente, as ações do governo abrangem as bacias hidrográficas do Alto Tietê, Paraíba do Sul e Piracicaba/Capivari/Jundiaí, regiões que concentram mais de 30 milhões de habitantes. Nesta etapa, o objetivo é recuperar 4.464 hectares de matas ciliares, uma área equivalente a 5.400 campos de futebol, utilizando 6,3 milhões de mudas de espécies nativas.

O primeiro plantio de mudas aconteceu no município de Piracaia, na Bacia Hidrográfica dos rios Piracicaba/Capivari/Jundiaí (Bacia PCJ). A previsão é que sejam plantadas mudas em 10,22 hectares de áreas ciliares em seis propriedades rurais, próximas da Represa da Cachoeira.

Já a segunda etapa pretende promover a restauração ecológica de 371 hectares de matas ciliares na bacia hidrográfica do Rio Paraíba do Sul. No total, serão utilizadas 618.983 mudas de 80 espécies nativas da Mata Atlântica que serão plantadas em 10 áreas localizadas no reservatório da Usina Hidrelétrica Jaguari, pertencente à Companhia Energética de São Paulo (Cesp).

Com a terceira etapa, o Programa Nascentes avançou mais um pouco com a frente de trabalho na cidade de Joanópolis. A nova etapa será executada em três propriedades particulares, totalizando 10,01 hectares, na Bacia Hidrográfica dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ), uma das regiões prioritárias do programa por apresentar grande demanda de água para abastecimento público.

No município de Salesópolis, a quarta frente do Programa visa a recuperação ecológica de 66 hectares de matas ciliares ao longo do reservatório de Paraitinga, integrante do Sistema Produtor do Alto Tietê. No total, serão utilizadas 110 mil mudas de 80 espécies nativas da Mata Atlântica. Para isso, serão investidos R$ 3,1 milhões.

Para mais informações sobre o programa acesse o site da Secretaria do Meio Ambiente.

Do Portal do Governo do Estado SP

Fonte: Rede Notícia www.redenoticia.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *