Venda de discos de vinil em 2015 alcança patamar da década de 1980

Os LPs lucraram US$ 416 milhões contra US$ 385 milhões dos sistemas on-line. Foto: Paul Buck/AFP
Os LPs lucraram US$ 416 milhões contra US$ 385 milhões dos sistemas on-line. Foto: Paul Buck/AFP

Com cerca de 17 milhões de discos vendidos no ano passado apenas nos Estados Unidos, a venda de vinis alcançou a maior marca desde 1988. O rendimento com a mídia foi superior ao obtido nos serviços de streaming, como Spotify e Deezer. Os LPs lucraram US$ 416 milhões contra US$ 385 milhões dos sistemas on-line.

Em relação a 2014, houve um aumento de 26%. Os vinis, em 2015, representaram 6% de todas as vendas do mercado de música. Das mídias físicas, uma a cada cinco foram LPs. Adele liderou as vendas com o álbum 25, que vendeu 116 mil cópias, seguida por Taylor Swift que atingiu a marca de 74 mil com 1989.

As razões para o crescimento são várias e não é possível apontar um só fator como responsável, acreditam representantes da Recording Industry Association of America (organização responsável pelas gravadoras nos EUAS).

“Sabemos que para algumas pessoas, o fato de possuir o disco de vinil é uma maneira de se conectar com a música de seus artistas favoritos de uma forma mais direta e tangível do que a mídia digital”, apontaram ao portal AOL.com Josh Friedlander e Cara Duckworth Weiblinger, da organização. “Além disso, é um item de colecionador interessante para os entusiastas da música.”

Veja os discos mais vendidos em 2015:

1. Adele, 25 – 116 mil
2. Taylor Swift, 1989 – 74 mil
3. Pink Floyd, Dark Side of the Moon – 50 mil
4. Beatles, Abbey Road – 50 mil
5. Miles Davis, Kind of Blue – 49 mil
6. Arctic Monkeys, AM – 48 mil
7. Sufjan Stevens, Carrie & Lowell – 45 mil
8. Alabama Shakes, Sound & Color – 45 mil
9. Hozier, Hozier – 43 mil
10.Soundtrack, Guardians of the Galaxy – 43 mil

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *