Últimas

Vettel se empolga com ritmo e diz que Ferrari pode pressionar as Mercedes

Sebastian Vettel liderou mais da metade das 57 voltas do GP da Austrália, mas acabou com o terceiro lugar, muito em função de um erro estratégico da equipe. Mesmo assim, o piloto da Ferrari ficou contente com o ritmo demonstrado pelo carro e avisou que o time pode pressionar ainda mais a Mercedes, que acabou ficando com a dobradinha em Melbourne.

Vettel tomou a liderança na largada, quando pulou muito bem do terceiro lugar. O alemão liderou até que teve de fazer uma parada a mais do que o vencedor, Nico Rosberg, e o segundo colocado, Lewis Hamilton. A Ferrari optou por uma tática diferente pois havia economizado um jogo de pneus supermacios e não quis perder essa vantagem quando a prova foi interrompida por um forte acidente com Fernando Alonso, na volta 18.

Enquanto isso, a Mercedes colocou seus dois pilotos com pneus médios e não parou mais até o final, garantindo a dobradinha.

“Eu fui para cima”, disse Vettel. “A largada foi ótima, lembrei do GP da Hungria [de 2015, quando também superou as duas Mercedes nos primeiros metros e venceu] e entramos no ritmo, o que é bem mais fácil de fazer quando você está com ar limpo na ponta. Você pode dizer que a bandeira vermelha não nos ajudou, mas é o tipo de coisa que pode ir ou não a seu favor.”

Mesmo reconhecendo o erro estratégico, Vettel preferiu ver o lado positivo de ter conseguido andar no mesmo ritmo da Mercedes na corrida, depois de ter se classificado com um tempo 0s8 mais lento que o pole Hamilton.

“Tínhamos uma chance, mas não esperávamos que os dois colocassem os pneus médios e fossem até o final. Tentamos algo mais agressivo e talvez não tenha funcionado mas, no final das contas, estou muito feliz com o terceiro lugar. Tentei de tudo e tomara que funcione da próxima vez”, disse.

“Estivemos muito mais próximos, e essa é uma das nossas piores pistas, então há muitos pontos positivos. Talvez olhando agora nós pudéssemos ter feito algo diferente [na estratégia], mas não quero culpar ninguém. Mas o positivo é que sabemos que podemos pressionar esses caras”.

A Fórmula 1 volta daqui a duas semanas, no GP do Bahrein.

Classificação final do GP da Austrália: 

1) Nico Rosberg (ALE/Mercedes)

2) Lewis Hamilton (ING/Mercedes) – +8s

3) Sebastian Vettel  (ALE/Ferrari) – + 9,6s

4) Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) – + 24s

5) Felipe Massa (BRA/Williams) – + 58,9s

6) Romain Grosjean (FRA/Haas) – + 72s 

7) Nico Hulkenberg (ALE/Force India) – + 74s 

8) Valtteri Bottas (FIN/Williams) – +75,1s

9) Carlos Sainz (ESP/Toro Rosso) – + 75,6s

10) Max Verstappen (HOL/Toro Rosso) – +76,8s

11) Jolyon Palmer (ING/Renault) – + 83,3s

12) Kevin Magnussen (DIN/Renault) – + 85,6s

13) Sergio Perez (MEX/Force India) – + 91,6s

14) Jenson Button (ING/McLaren) – + 1 volta

15) Felipe Nasr (BRA/Sauber) – + 1 volta

16) Pascal Wehrlein (ALE/Manor) – + 1 volta

Não completaram a prova:

Marcus Ericsson (SUE/Sauber)

Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)

Rio Haryanto (ID/Manor)

Esteban Gutierrez (MEX/Haas)

Fernando Alonso (ESP/McLaren)

Daniil Kvyat (RUS/Red Bull) 

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *