Últimas

“A gente tem um diálogo muito bom”, declara Vinicius Coimbra sobre a parceria com Mario Teixeira em “Liberdade, Liberdade”

(Vinicius Coimbra e o autor Mario Teixeira/João Miguel Júnior/Globo)

(Vinicius Coimbra e o autor Mario Teixeira/João Miguel Júnior/Globo)

A TV Globo apresentou a imprensa, na última quinta-feira, 31 de março, no Villa Riso, em São Gonçalo-RJ, a sua mais nova aposta das onze horas, a novela “Liberdade, Liberdade” com texto de Mario Teixeira, com argumento de Marcia Prates e direção artística de Vinicius Coimbra.

Durante a coletiva de imprensa, o autor e diretor artístico da trama falaram a respeito das gravações, sobre a equipe, a história da novela e, também, comemoraram a parceria que ambos, Mario e Vinicius, conquistaram durante o novo projeto.

“Uma equipe maravilhosa”, disse Vinicius Coimbra, que ressaltou ter consigo a melhor equipe da emissora para os trabalhos de “Liberdade, Liberdade“: “Tenho os melhores profissionais da Globo comigo. Sou muito grato”. Sobre os atores, Coimbra comemorou a dedicação de todos com os seus respectivos personagens: “Foram pegando o texto e se apoderando desses personagens, também de uma forma muito apaixonada, acreditando na história que a gente queria contar, acreditando na importância deste período da história do Brasil”. Ainda sobre os personagens, o diretor afirmou que o que mais seduziu os atores e toda a equipe pela novela, foi o fato da época retratada ter sido marcante no país: “Uma época muito marcante, de luta pela independência, de luta por condições melhores. Acho que isso seduziu o nosso elenco”.

O diretor artístico da trama finalizou falando sobre a parceria com o autor Mario Teixeira, elogiando não só ele como toda a sua equipe de colaboradores: “São profundos conhecedores do período, então eu acho que deu muito certo, toda a conjunção de talentos, do Mario, a gente tem um diálogo muito bom”, declarou.

Em seguida, Mario Teixeira afirmou que “Liberdade, Liberdade” foi a primeira novela da sua carreira feita com o elenco já formado: “Foi a primeira novela que eu fiz, que o elenco já estava formado. Então, na verdade eu chamei poucas pessoas depois da minha entrada, o Dalton [Dalton Vigh], o Marco Ricca… que foram surgindo de acordo com a história que eu estava criando, que foi uma história absolutamente nova”.

O autor declarou que teve total liberdade para criar a nova história, principalmente pelo fato de Joaquina, historicamente, não ter quase nenhuma referência: “Eu pude viajar o quanto eu quis, a Joaquina é um personagem que existem pouquíssimas referências sobre ela. Só a uma menção ligeira sobre ela nos “Autos da Devassa”, que são os relatórios dos Inconfidentes, então a partir disso eu pude criar um universo mágico, um mundo novo, num Brasil que estava se formando como nação naquele momento”.

Mario Teixeira descreveu a história da nova novela como algo moderno, e que trata da história de uma mulher, Joaquina, a filha de Tiradentes: “Essa história é absolutamente moderna… ela encontra ressonância em tudo isso que esta acontecendo agora, mas ela trata fundamentalmente da história de uma mulher, feita pela Andreia Horta”.

No final da sua fala, Teixeira agradeceu a atenção de todos e o carinho que a equipe teve com ele: “Eu queria agradecer a todos por terem confiado no meu trabalho, porque como se diz por aí, “eu peguei o bonde andando”, agora o bonde, na verdade, o boing, já decolou”, finalizou.

Liberdade, Liberdade” estreia no dia 11 de abril, após “Velho Chico“.


Fonte: Bastidores da TV

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *