Últimas

Alunos do Senai Rio vão criar soluções para problemas do setor metalmecânico

Alunos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Rio de Janeiro (Senai Rio) vão elaborar soluções para problemas apresentados por empresários do setor metalmecânico fluminense, dentro do projeto #MandaProSenai. Além de beneficiar a indústria, o projeto vai ajudar a formar profissionais mais completos para o mercado de trabalho.

Participam do projeto #MandaProSenai, o Instituto Senai de Tecnologia (IST) Automação e Simulação, situado em Benfica, zona norte do Rio de Janeiro, e as escolas Senai de Friburgo, Niterói, Resende e Petrópolis, nos quais 1,8 mil alunos em fase final do curso estão preparados para receber os desafios do setor metalmecânico.

Nessas cinco escolas do Senai Rio, empresários da capital e da região metropolitana do Rio de Janeiro compareceram ao IST Automação e Simulação, em Benfica, para saber mais detalhes sobre o projeto. Até o próximo dia 15, empresas de 36 cidades fluminenses poderão mandar os problemas que desejam ver solucionados.

Soluções para o dia a dia

O presidente do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e do Material Elétrico (Sindmetal) do Centro-Norte Fluminense, Cláudio Tangari, avaliou que é “fantástica a ideia de os alunos trabalharem em torno de soluções para o dia a dia do setor”. Tangari disse que embora sejam da área técnica, os estudantes são capazes de “pensar mais aberto, com mais grau de liberdade, do que um engenheiro, que é mais restrito a determinadas normas e paradigmas”.

A empresa de Tangari  participou do projeto-piloto Desafio Senai de Projetos Integradores, promovido no ano passado pelo Senai Nacional, e disse que surgiram “ideias extraordinárias”. O desafio que Tangari está encaminhando para o projeto #MandaProSenai consiste em fazer proteção para uma máquina de oxicorte (corte de chapa de aço a gás), sem ter que encapsular a máquina em uma cabine. Essa proteção ainda não existe no mercado, disse o empresário. “Eu tenho certeza que vai surgir uma solução”.

Edição de 2015

O gerente de Educação Profissional do Senai Rio, Edson Melo, disse que no desafio de projetos integrados, proposto pelo Senai Nacional em 2015, os alunos da escola Senai de Friburgo, região serrana do Rio de Janeiro, elaboraram um trabalho que foi campeão brasileiro em um dos quatro temas listados como transversais para vários tipos de indústrias.

As escolas que participaram do projeto-piloto já receberam ou vão receber um Fab Lab (laboratórios de inovação, criados no Instituto Tecnológico de Massachusetts [MIT], nos Estados Unidos, e que trabalham interligados pelo mundo). Esse tipo de laboratório é considerado importante para ser adotado no processo formativo de educação de jovens do Senai.

Os municípios que poderão inscrever problemas do setor metalmecânico são Aperibé, Barra Mansa, Barra do Piraí, Bom Jesus do Itabapoana, Campos dos Goytacazes, Duque de Caxias, Engenheiro Paulo de Frontin, Itacoara, Italva, Itaperuna, Laje de Muriaé, Macaé, Mendes, Miguel Pereira, Miracema, município do Rio de Janeiro, Natividade, Nilópolis, Niterói, Nova Friburgo, Paty do Alferes, Petrópolis, Piraí, Porciúncula, Resende, Rio Claro, Rio das Flores, Santo Antônio de Pádua, São Gonçalo, São João de Meriti, São José do Ubá, Três Rios, Valença, Varre-Sai, Vassouras e Volta Redonda.

Os desafios escolhidos para serem desenvolvidos pelos estudantes serão divulgados no dia 29 deste mês. Os alunos visitarão as empresas para tirar dúvidas e aperfeiçoar seus projetos, A apresentação das soluções deverá ser feita até 30 de julho. Os projetos desenvolvidos farão parte de exposição que percorrerá as escolas entre os dias 30 de agosto e 1º de setembro. Maiores informações podem ser obtidas pelo site www.firjan.com.br/mandaprosenai.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *