Últimas

Analgésicos são encontrados no local onde Prince morreu

Analgésicos que só podem ser vendidos com prescrição médicas foram encontrados na casa do cantor em Paisley Park, em Minneapolis, no estado americano de Minnesota. A notícia foi publicada pelo site “THR”.

De acordo com os policiais, ainda não informaram que tipo de analgésico foi encontrado nem se Prince fez uso dos medicamentos no dia de sua morte.

O artista foi encontrado morto em sua casa, aos 57 anos, dentro do elevador que dava acesso ao seu estúdio. A autópsia foi realizada na sexta-feira (22), mas a causa da morte ainda não foi confirmada.

A polícia está investigando a morte, mas já descartou a suspeita de suicídio.

Causa da morte

Prince foi encontrado desacordado no elevador do complexo onde morava e mantinha seu estúdio, em Minneapolis, na quinta-feira (21). A causa da morte não foi divulgada, mas o site “TMZ’, especializado em celebridades, especula que Prince pode ter sofrido uma overdose de Percocet, analgésico forte e altamente viciante.

De acordo com o “TMZ”, o avião que transportava Prince após seu último show em Atlanta, no dia 14, precisou fazer um pouco de emergência para socorrê-lo em um hospital após o artista ter ingerido uma dose alta do analgésico. A informação contraria a versão divulgada pelos representantes de Prince, de que ele foi tratado por uma forte gripe.

Segundo o “TMZ”, fontes diversas dizem que Prince se viciou no remédio após ter um problema no quadril. Ele teria, inclusive, feito uma cirurgia de correção na região por volta de 2010.

O site flagrou Prince no estacionamento de uma rede de farmácias bastante popular nos Estados Unidos horas antes de sua morte, no final de tarde de quarta (20).

Testemunhas dizem que o cantor aparentava estar mais frágil e nervoso do que o habitual. Ele teria ido à farmácia por quatro vezes na última semana de vida.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *