Últimas

Aos 35, Alessandra Ambrósio afirma: "A idade é inevitável"

Madri, 29 abr (EFE).- Seu trabalho se baseia em se manter impecável. Alessandra Ambrósio ganha para ser mais do que perfeita, e consciente de que envelhecer é “inevitável”, aos 35 anos, ela se cuida, mas sem cair na obsessão. Seus segredos? Comer saladas, tomar sucos, água de coco e o antioxidante chá verde, além de passar muito protetor solar.

“A idade é inevitável. Tento fazer o máximo possível para me manter bem, com uma boa alimentação”, explica a top em entrevista à Agência Efe.

Quanto aos retoques e operações plásticas, ela prefere não opinar.

“É um tema delicado, difícil falar. Cada um faz como prefere”, argumenta a modelo, que foi descoberta em 1996, aos 15 anos.

O Photoshop, no entanto, ela reconhece ser necessário na profissão, mas, claro, sem exageros.

“Eu vejo fotos em que as pessoas parecem bonecas de plástico. Eu não gosto disso porque todo mundo sabe que não é de verdade. Uma correção para tirar uma espinha tudo bem, mas quando você não consegue mais ver a textura da pele aí não é legal”, explica a Angel da Victoria’s Secret.

Apesar dos problemas e das dificuldades da profissão, ela diz estar satisfeita, ainda mais por conta da diversidade apoiada por cada vez mais marcas.

“As pessoas estão com a mente mais aberta e isso é bom. O mundo está mudando e a profissão de modelo também. O Plus Size está aí e as revistas estão publicando mais isso. Eu acho isso super legal”, confessa.

Por trás da imagem impecável, ela garante ser uma mulher como outra qualquer, que gosta de arrumar a casa e curtir os filhos, o casal Anja Louise e Noah Phoenix, que teve com seu marido, o empresário americano Jamie Mazur.

“Eu gosto de brincar com eles na piscina, ler livros, assistir filmes. Coisas normais”, enumera, entre risos.

Alessandra diz que tentar mostrar aos filhos o mundo como ele é e afirma que ensina os pequenos a compartilhar o que tem.

“Eu gosto de mostrar a eles que no Brasil, que foi onde nasceram, e no mundo, tem muita gente precisando de ajuda. Quando temos condição, temos que dividir com os outros e se a gente uma voz, uma imagem, tem que usá-las para levar o bem as pessoas. Isso proporciona outra perspectiva dos seus próprios problemas, inclusive”, conta.

Uma das madrinhas da National Multiple Sclerosis Society, no Brasil e nos Estados Unidos, a modelo conta apoiar a causa por questões pessoais.

“A esclerose múltipla é algo muito perto de mim. Tem uma pessoa na minha família que tem a doença e é por isso que eu sempre quis ajudar”, diz ela.

Nascida em Erechim, no Rio Grande do Sul, Alessandra diz que o autismo é outra questão que ela também acompanha e apoia o tratamento.

“Eu ajudo uma associação para autistas da minha cidade. É bem pequenininha, mas como não tem muita ajuda, eu tento fazer isso toda vez que eu estou lá”, explica.

Segundo a revista “Forbes”, Alessandra Ambrósio é a quinta modelo mais bem paga do mundo, com US$ 6,8 milhões por ano.

“Tenho uma vida privilegiada e se com minha imagem posso ajudar, não vou pensar duas vezes”, finaliza.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *