Últimas

Após 35 anos com Silvio Santos, Gugu diz que deve a sua carreira a Boni

O apresentador Gugu Liberato demonstrou gratidão e revelou em entrevista neste sábado (2) que deve a sua carreira ao diretor, empresário e publicitário Boni. Gugu ressaltou que foi o ex-chefão da TV Globo quem lhe proporcionou a maior mudança na sua vida e também em sua carreira profissional (e não Silvio Santos, com quem trabalhou durante 35 anos, e lhe deu a primeira oportunidade na televisão, quando ainda era motoboy).

“Em 1987, o Gugu foi contratado pela TV Globo e passou um mês contratado [pela emissora], porém sem nunca ter ido ao ar. Durante esse um mês, preparamos um guarda-roupa elegantíssimo para o Gugu, gravamos um piloto, descobrimos jogos [quadros] e tive muito prazer em trabalhar com o Gugu”, contou Boni, em depoimento gravado para o “Programa da Sabrina”, na Record, direto do seu apartamento, no Leblon, na zona sul do Rio.

“Em 87, quando eu apresentava o ‘Viva a Noite’ [no SBT], ele me convidou, junto com o Beto Carreiro, para apresentar um programa aos domingos [na Globo] –naquela época a emissora não tinha nenhum programa ao vivo. Ele acreditou em mim, achou que eu daria certo. Fizeram até o cenário. Mas eu trabalhava diretamente com o Silvio Santos, e fazia muito sucesso com o ‘Viva a Noite’. E ele [o Silvio] me pediu para que eu não fosse para a Globo. Eu disse ‘olha, Silvio, eu já tenho contrato com a emissora, não posso rasgar o contrato, só se você for falar com o dono’. E ele foi falar”, relatou Gugu.

Luiz Carlos Murauskas/Folhapress

Silvio e Gugu se abraçam nos bastidores do SBT

“E, assim, permaneci mais 20 anos no SBT ao lado do Silvio. Mas quem me proporcionou a maior mudança na minha vida foi o Boni, a quem eu devo a minha carreira”, completou, em seguida, sem citar o Silvio, que lhe deu a primeira oportunidade na televisão, quando ainda era motoboy.

Em julho de 2015, Gugu já havia declarado não ter amizade com o antigo patrão, Silvio Santos. “O Silvio só tem um amigo, que se chama Jassa”, disse ele, na ocasião, citando o cabeleireiro do apresentador.

Gugu afirmou que trabalhou 35 anos no SBT, mas frisou que não se arrepende de nada que fez ao longo de sua carreira.

O apresentador ouviu ainda relatos de pessoas que ele ajudou, como uma moça vendedora de peixes no Guarujá e um rapaz que vendia balas no semáforo na avenida Faria Lima, em São Paulo. Ele também se emocionou depois que viu os três filhos no vídeo, e foi surpreendido com a presença da mãe, a dona Maria do Céu, aos 86 anos, no palco.

Após 35 anos sob comando de programas no SBT, Gugu Liberato decidiu aceitar proposta da Record e se mudar para a emissora concorrente, em 2014. Na emissora de Edir Macedo tem investido em pautas polêmicas, como a entrevista de Suzane von Richtofen, condenada a 39 anos de prisão em 2006, depois de assassinar os pais com a ajuda do então namorado Daniel Cravinhos e o cunhado Christian Cravinhos, e também na abertura do mausoléu da atriz e comediante Dercy Gonçalves.

Após erros e ajustes, Gugu Liberato vive um período de “paz” na Record e, de acordo com informações do colunista do UOL Ricardo Feltrin, é o apresentador com o segundo programa mais visto da emissora –em ibope e também share–, só atrás da novela “José do Egito”. Rodrigo Faro, por exemplo, está apenas em 9º lugar. Os dados referem-se até fevereiro.

O faturamento do “Programa do Gugu” também já é maior que o de Xuxa Meneghel, por exemplo, apontou Feltrin.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *