Últimas

Ato na Paulista expõe em telão parlamentares contrários ao impeachment

Em ato público organizado pelo movimento Vem Pra Rua, na Avenida Paulista, em São Paulo, foi inaugurado hoje (3), um telão com o Mapa do Impeachment, contendo fotos de parlamentares que não apoiam o afastamento da presidenta Dilma Rousseff ou ainda estão indecisos sobre a votação da medida, que deverá ocorrer na Câmara dos Deputados este mês.

Cartazes com fotos dos parlamentares também foram colocados no prédio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), em frente ao qual foi realizado o ato, no que os manifestantes chamaraqm de Muro da Vergonha. “Estamos mostrando para a população qual é a posição de cada deputado na votação do impeachment”, disse Rogério Chequer, um dos líderes do movimento. Segundo ele, os parlamentares “não estão escutando” o que a maioria do povo quer que, na opinião dele, é o impeachment da presidenta. Segundo Chequer, atos como esse  serão feitos em diversas partes do país nas próximas duas semanas.

Durante o ato, os manifestantes usavam camisas verde ou amarelas ou bandeiras do Brasil amarradas no corpo e seguravam balões amarelos com um pato estampado, símbolo da Fiesp em sua campanha contra o aumento de tributos.  Eles gritaram frases em defesa do impeachment da presidenta Dilma Rousseff e contra o PT.

Camelôs se aproveitaram do movimento em defesa do impeachment para vender bonecos com caricaturas de Dilma e do ex-presidente Lula, vestidos de presidiários, e do juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato em Curitiba, trajado como o Super Homem,  nas cores verde e amarelo. Os bonecos eram vendidos a R$ 15.

O número de manifestantes não foi valiado pelos organizadores do ato nem pela Polícia Militar de São Paulo.

Brasília recebe exposição de Marianne Peretti, criadora dos vitrais da Catedral de Brasília

Yara Aquino
Repórter da Agência Brasil

Brasília recebe, a partir do próximo dia 5, uma exposição de obras e projetos da artista franco-brasileira Marianne Peretti, autora do vitral da Catedral de Brasília. Até o dia 5 de junho, o público poderá conferir mais de 30 peças da artista, entre esculturas, projetos em tamanho real e projeções de vitrais, na mostra “A Arte Monumental de Marianne Peretti”, no Museu Nacional da República.

As obras de Marianne, única mulher a integrar a equipe do arquiteto Oscar Niemeyer na construção da capital, estão em vários pontos da cidade. Há vitrais de autoria da artista na capela do Palácio do Jaburu, no Superior Tribunal de Justiça, na Câmara dos Deputados, no Panteão da Pátria e da Liberdade e no Memorial Juscelino Kubitschek.

Foi no evento de inauguração do vitral do Panteão que a artista aceitou aquele que pode ter sido o principal desafio de sua carreira, criar o vitral da Catedral de Brasília. O projeto foi desenhado a mão, em tamanho real, no piso do Ginásio Nilson Nelson. Na exposição, o público poderá conferir o desenho original do vitral criado para o altar da Catedral, os esboços que originaram o desenho, a maquete de estudo de aplicação do vitral e um painel ilustrativo de todo o processo construtivo da Catedral.

A obra de Marianne vai além dos vitrais e na exposição também estarão esculturas, como um painel em ferro retratando uma árvore de 12 metros de altura, pequenas esculturas, painéis e objetos, como mesas e cadeiras. Em suas obras, Marianne usa uma variedade de materiais como metal, bronze, vidro, fibra de vidro e resina. No início da exposição, um mural traz a história da vida da artista.

Uma das curadoras da mostra, Tactiana Braga, diz que a obra da artista faz parte da história de Brasília, mas ela ainda é pouco conhecida na cidade. Com a mostra, a intenção é convidar as pessoas a conhecerem sua vida e produção artística. “Marianne é uma artista que Brasília não conhece, mas suas obras estão espalhadas por toda a cidade”, diz a curadora.

A exposição faz parte de um projeto para divulgar a vida e obra da artista, integrado por um livro, seminários e a exposição em Brasília, cidade onde estão suas principais criações. A arte de Marianne está em vários estados do Brasil e também em países da Europa, como Itália e França, onde se encontra seu primeiro vitral, feito para a Câmara Sindical de Eletricidade, no Boulevard Voltaire, em Paris. Aos 87 anos, Marianne Peretti continua a produzir em seu ateliê de Olinda (PE).

A mostra “A Arte Monumental de Marianne Peretti” estará aberta ao público entre 5 de abril de 5 de junho, de terça a domingo, das 9h às 18h30, com entrada gratuita. A exposição ainda oferece um programa de visitação escolar com agendamento prévio. 

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *