Últimas

Audax faz história e elimina o Timão nos pênaltis em jogaço na Arena

O que você diria se esta crônica não mencionasse o resultado do confronto entre Corinthians e Osasco Audax, neste sábado, na Arena? Para evitar críticas semelhantes às que recebe (ou recebia) o inventivo Fernando Diniz, lá vai: 2 a 2 no tempo normal e 4 a 1 nos pênaltis a favor do time de Osasco, primeiro finalista do Paulista e que agora espera o jogo entre Santos e Palmeiras para saber quem enfrentará nos dois próximos domingos.

Neste sábado, mais importante do que os números de um placar, foi o sopro de esperança que o futebol paulista recebeu no embate entre dois times que têm conceito de jogo: tratam bem a bola, atacam, criam, erram, acertam, se atiram… jogam futebol! No embate entre os estrategistas Tite e Fernando Diniz, quem se pertiu mesmo foram os mais de 40 mil presentes na Arena.

O time visitante começou melhor, e não à toa foi o primeiro time que saiu na frente do Corinthians em Itaquera. nesta temporada. Superada a pressão alta aplicada pelos comandados de Tite nos primeiros minutos, o Audax se soltou. Aos 25, Bruno Paulo avançou pelo lado esquerdo, deu belo corte para o centro e bateu colocadinha, sem chances para Cássio. Antes da rede balançar, o Audax errou um monte de vezes, mas o ataque do Timão não soube aproveitar. Haja coração!

Não parecia ser desorganização do Corinthians, e sim eficiência do Audax na aplicação de sua proposta ofensiva. Só para destacar o “ofensiva”, porque na defesa era o famoso Deus nos acuda. Aos seis do segundo tempo não houve quem acudisse: Bruno Henrique aproveitou o quarto erro de saída para cruzar na área e ver André deixar igual.

O Corinthians diminuiu o ritmo depois do gol e o Audax foi atrás do tempo perdido. A chance de fazer história era única, afinal. Aos 25, de novo, com um tiro precioso de fora da área, Tchê Tchê chamou o Timão à “balada boa” e refez a vantagem.

Tinha jogo! Em jogada inpidual pela direita, Romero serviu André, que empatou o placar outra vez.

Apesar de uma prorrogação não fazer mal a ninguém, o regulamento prevê pênaltis, e assim foi. Velicka acertou, André acertou, Tchê Tchê acertou e aí… Fagner acertou a trave. Depois, Ytalo acertou e Rodriguinho… viu Sidão defender. Coube a Camacho o gol da classificação. A história foi escrita na Arena Corinthians.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 2 X 2 GRÊMIO OSASCO AUDAX

?

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)

Data-Hora: 23/4/2016 – 18h30 (horário de Brasília)

Árbitro: Thiago Duarte Peixoto

Auxiliares: Rogério Pablos Zanardo e Daniel Paulo Ziolli

Público-Renda: 41.343 pagantes / R$ 2.574.427,00

Cartões amarelos: Bruno Henrique e Elias (COR), Sidão e Yuri (AUD)

Gols: Bruno Paulo 25′ 1ºT (0-1); André 6′ 2ºT (1-1); Tchê Tchê 25′ 2ºT (1-2); André 33′ 2ºT (2-2)

Nos pênaltis:

Acertaram: André (COR), Velicka, Tchê Tchê, Ytalo e Camacho (AUD)

Erraram: Fagner e Rodriguinho (COR)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Felipe, Yago (Luciano 32′ 2ºT) e Uendel; Bruno Henrique, Elias, Alan Mineiro (Romero – intervalo), Guilherme (Rodriguinho – intervalo) e Lucca; André. Técnico: Tite

AUDAX: Sidão; André Castro (Bruno Lima 39′ 2ºT), Yuri (Felipe Diadema 31′ 2ºT), Bruno Silva e Velicka; Camacho, Tchê Tchê e Juninho (Wellington 12′ 2ºT); Mike, Bruno Paulo e Ytalo. Técnico: Fernando Diniz

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *