Últimas

Bicampeão olímpico Félix Sánchez se aposenta aos 38 anos

Santo Domingo, 26 abr (EFE).- O dominicano Félix Sánchez, que conquistou a medalha de ouro na proba dos 400 metros com barreiras nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, e Londres, em 2012, anunciou nesta terça-feira a aposentadoria aos 38 anos de idade.

“Anuncio minha aposentadoria das pistas. Agradeço a Deus por ter me dado as forças para me levantar das quedas e ser inspiração para muitos”, disse Sánchez, nascido em Nova York, em videoconferência realizada em sua casa, em Los Angeles.

‘Super Sánchez’ é uma lenda do esporte da República Dominicana, já que conquistou dois dos três títulos olímpicos do país. O outro foi de Manuel Félix Díaz, no boxe, em Pequim 2008. Além disso, tem dois ouros e uma prata do Mundial e um ouro, uma prata e três bronzes dos Jogos Pan-Americanos.

“Foi uma decisão difícil, porque vinha treinando e estou em boa forma. Há pouco estava treinando aqui, em Los Angeles, e me perguntei: ‘Mas o que estou fazendo aqui? Não sinto a inspiração necessária para isto'”, revelou o barreirista, visivelmente emocionado.

Sánchez admitiu que o nascimento de seu primeiro filho, em fevereiro deste ano, colaborou com a decisão. “Isso ajudou. De agora em diante, lutarei junto com os atletas jovens do meu país que querem realizar seus sonhos, como realizei os meus. Esse é meu principal propósito no esporte de agora em diante”, afirmou.

O atleta não é idolatrado apenas devido aos resultados, sua história de vida também inspira os dominicanos. Ele contra durante boa parte da carreira e em 2008, nos Jogos de Pequim, não estava no auge da forma. Para piorar, se abalou com a morte da avó, que acontecera no mesmo dia em que disputou a eliminatória, e sequer avançou à final.

Quatro anos depois, em Londres, deu a volta por cima cruzando a linha de chegada em primeiro. Na comemoração, emocionado, tirou de dentro do uniforme uma foto da avó morta, que o criou como filho.

O presidente do Comitê Olímpico Dominicano (COD), Luis Mejía Oviedo, anunciou que em junho será organizada uma “despedida em grande estilo” para ‘Super Sánchez’ em solo dominicano, como parte dos atos comemorativos do 70º aniversário da entidade.

“Achamos que Félix Sánchez está em um pedestal da história do esporte latino-americano junto a figuras como os cubanos Alberto Juantorena e Javier Sotomayor. Sem dúvidas é um dos grandes de todos os tempos”, enalteceu o dirigente.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *