Últimas

Contra "agenda de Michel Temer", MTST fecha vias em 8 Estados e o DF

O MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) promoveu manifestações nesta quinta-feira (28) em defesa de direitos sociais e contra o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Segundo os organizadores, cidades de pelo menos oito Estados e do Distrito Federal foram palco dos protestos dos movimentos da Frente Povo Sem Medo, que bloqueiam ruas e avenidas.

De acordo com o próprio MTST, são 14 bloqueios na região metropolitana de São Paulo. As manifestações aconteceram simultaneamente em Rio de Janeiro, Curitiba, Porto Alegre, Recife, Fortaleza, Goiânia, Belo Horizonte, Uberlândia e Brasília.

Em São Paulo, a partir das 6h40, os manifestantes fecharam rodovias como a Régis Bittencourt (nos dois sentidos, altura do Km 29 em Taboão da Serra) e a Raposo Tavares (nos dois sentidos, altura do Km 219, perto do Rodoanel) com queima de pneus – a Raposo foi desbloqueada por volta das 7h40, enquanto a Régis começou a ser liberada por volta das 8h05. A Rodovia Anchieta foi bloqueada no Km 24, sentido São Paulo.

A pista local da marginal Tietê (sentido rodovia Ayrton Senna, na altura da Ponte da Casa Verde) e a avenida Giovanni Gronchi (nos dois sentidos, altura da rua Nelson Gama de Oliveira) também foram bloqueadas. A Marginal Pinheiros (sentido Castelo Branco) tem bloqueios em dois pontos: Ponte do Jaguaré e Ponte do Socorro. 

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, a avenida Jacu Pêssego foi fechada nos dois sentidos às 7h na altura do cruzamento com a avenida Ragueb Chohfi. Cerca de 100 pessoas participaram da interdição, gritando palavras de ordem contra Michel Temer e Eduardo Cunha. “Não tem arrego; ou negocia ou não vai ter sossego”, cantavam. A Polícia Militar reagiu com balas de borracha, iniciando a dispersão. Um manifestante foi detido, e a via foi desbloqueada por volta das 7h45.

“O objetivo da mobilização é denunciar o golpe em curso no país e defender os direitos sociais, que entendemos estarem ameaçados pela agenda de retrocessos apresentada por Michel Temer caso assuma a presidência”, diz comunicado do MTST nas redes sociais. “Não aceitaremos golpe. Nem nenhum direito a menos”, completa a nota.

No Rio, os movimentos da Frente Povo Sem Medo fecharam nesta manhã a ponte Rio-Niterói, principal ligação entre a cidade de Niterói e a capital fluminense, na região metropolitana do Estado.

O protesto ocorreu no acesso à rodovia (BR-101). Os manifestantes colocaram barricadas de fogo na pista sentido Niterói, no perímetro da avenida do Contorno. Eles carregavam faixas e cartazes com palavras de ordem contra o vice-presidente da República, Michel Temer.

O bloqueio provocou um longo congestionamento que se estende até a altura do município de São Gonçalo. O tráfego começou a ser liberado após intervenção do BPRv (Batalhão de Polícia Rodoviária), segundo informações da Polícia Militar. No entanto, as condições do trânsito na região são péssimas.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *