Corinthians arranca empate e mantém liderança do grupo 8 da Libertadores

Bogotá, 6 abr (EFE).- A atuação esteve longe de ser das melhores para o padrão imposto pela equipe nos últimos tempos, mas o Corinthians obteve um empate com o Indepediente Santa Fé em 1 a 1 nesta quarta-feira no estádio El Campín, em Bogotá, se manteve na liderança do grupo 8 da Taça Libertadores e ficou muito perto da classificação para as oitavas de final.

Em um primeiro tempo apático, o time comandado pelo técnico Tite saiu atrás no placar graças a gol de Otero. No entanto, depois do intervalo, o desempenho melhorou, e Elias marcou o gol que garantiu a igualdade.

O campeão da América em 2012 tem agora dez pontos, dois a mais que o próprio Santa Fé, segundo colocado. O Cerro Porteño é terceiro, com sete, e daqui a uma semana visitará o Cobresal, que ainda não pontuou e segura a lanterna.

Dessa forma, a classificação é apenas uma questão de tempo. O Corinthians precisa de apenas um empate diante do representante chileno no próximo dia 20, em Itaquera, ou pode avançar até mesmo perdendo, dependendo de uma combinação de resultado.

Sem poder contar com o meia Rodriguinho, o técnico Tite repetiu a formação inicial da derrota para o Palmeiras no último domingo, pelo Campeonato Paulista. A boa notícia foi retorno de Elias, que voltou no clássico após quase dois meses se recuperando de um problema muscular no abdômen.

No Santa Fé, a principal novidade foi o retorno do zagueiro Yerry Mina. O defensor ficou afastado do elenco nos últimos dias para defender a seleção colombiana sub-23, que garantiu vaga no torneio de futebol dos Jogos Olímpicos deste ano, no Rio de Janeiro.

Precisando mais do resultado, já que poderia terminar a rodada até eliminado, o time anfitrião começou pressionando e levou perigo aos cinco minutos do primeiro tempo. Otalvaro colocou na área e Anchico tentou arrematar com estilo, mas foi Perlaza quem finalizou, à direita do alvo.

O jogo ficou interrompido por quase 15 minutos devido a problemas em alguns dos refletores. Quando a bola voltou a rolar, aos 18, Seijas bateu escanteio fechado e Yago cortou. Na sobra, Otalvaro devolveu para o meio, mas ninguém apareceu para completar.

O Corinthians tinha dificuldade para criar, enquanto o Santa Fé continuou incomodando até balançar a rede, mas a jogada foi invalidada. Seijas cobrou falta, Cássio defendeu e Mina marcou no rebote, mas o zagueiro foi flagrado impedido.

Cinco minutos depois, porém, o gol saiu “para valer”. Valencia levou sozinho pelo meio até ser desarmado, mas Gordillo deu sequência e acertou a trave direita. Atento ao rebote, Otero conferiu e fez 1 a 0.

Em desvantagem, o Timão enfim se mostrou vivo no confronto aos 38, em contra-ataque. Lucca roubou e serviu Elias, que saiu no um contra um, mas foi desarmado e desperdiçou a oportunidade.

A apatia do primeiro tempo foi deixada no intervalo, e, embora não tenha sido brilhante, o Corinthians jogou melhor na etapa final. Aos 11 minutos, Lucca levou pela direita, encheu o pé e carimbou o travessão.

A melhora no desempenho foi recompensada um minuto depois, quando Elias empatou. A bola foi de pé em pé no ataque alvinegro até Guilherme adiantar e o meia da seleção brasileira chutar na saída do goleiro.

Embalado, o Timão foi em busca da virada. Aos 17 minutos, Lucca deixou Otalvaro na saudade e cruzou para André, que demorou a definir e foi travado por Torsillo.

Tite mexeu na equipe dando a entender que acreditava na vitória, já que mandou a campo Romero para se aproximar de André. Guilherme, cansado, deu lugar a Maycon. O paraguaio apareceu aos 27 para escorar cruzamento de Fagner, mas cabeceou sem força e deu nas mãos de Zapata.

Aos 36, foi a vez de Romero cair pela ponta e alçar na área. O levantamento foi executado buscando André, que errou feio e encobriu o alvo.

A última oportunidade de gol, aos 44 minutos, foi do Santa Fé, mas a equipe paulista escapou. Depois do cruzamento, o veterano Omar Pérez armou a batida, mas foi travado por Bruno Henrique, que garantiu o empate.

Ficha técnica:.

Indepediente Santa Fé: Zapata; Otalvaro, Tesillo, Mina e Valencia; Gordillo, Anchico (Pérez), Perlaza (Salazar) e Seijas; Otero (Rojas) e Gómez. Técnico: Alexis García.

Corinthians: Cássio; Fagner, Felipe, Yago e Uendel; Bruno Henrique; Elias (Edílson), Giovanni Augusto, Guilherme (Maycon) e Lucca (Romero); André. Técnico: Tite.

Árbitro: Néstor Pitana (Argentina), auxiliado pelos compatriotas Cristian Navarro e Gabriel Chandé.

Cartões amarelos: Gordillo e Salazar (Santa Fé); Fagner (Corinthians).

Gols: Otero (Santa Fé); Elias (Corinthians).

Estádio: El Campín, em Bogotá (Colômbia).

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *