Últimas

Cuca diz que Palmeiras sentiu jogo porque tem muitos jovens e elogia Santos

  • Cesar Greco/Ag Palmeiras

Cuca viu com normalidade a eliminação do Palmeiras na Vila Belmiro, após empatar por 2 a 2 no tempo normal e cair nos pênaltis diante do Santos na semifinal do Paulista. Para o treinador, o time tem muitos atletas jovens e que poderiam sentir a pressão da partida normalmente.

Ainda de acordo com o comandante palmeirense, ver o rival deste domingo na final do Estadual é justo por causa da campanha alvinegra.

“Eu acho que o Palmeiras sentiu o jogo no primeiro tempo e é normal. Temos Mateus Salles, Gabriel Jesus, Gabriel Girotto (volante), Roger Guedes.. São meninos de 20 anos. Eles vão sentir, é normal. E eles vão ter um aprendizado enorme com esse jogo. O Santos jogou bem o primeiro tempo, não é só o Palmeiras que jogou mal também”, analisou.

“Só passa um time em mata-mata, é normal. Eles foram merecedores pelo o que fizeram durante todo o campeonato. Nós perdemos três penalidades. Os que erraram hoje eram os heróis de ontem, então não podem virar vilões. O Palmeiras sai de cabeça erguida”, completou.

CUCA CONTESTA EXPULSÃO

Ao ver dois gols depois dos 40 minutos do 2º tempo, Cuca não aguentou e invadiu o gramado para comemorar o empate que levaria a decisão para os pênaltis. O treinador foi imediatamente expulso e reclamou bastante da confusão e da decisão do árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro.

“É tão difícil fazer um gol. E então fazer dois em três minutos… Que você tem uma comemoração com você mesmo. A Vila Belmiro é estreita, tem um gramado curto. Não foi só o árbitro. Foi o mesmo que não quis deixar meu preparador entrar durante a decisão de pênaltis. O quarto árbitro e o delegado. Isso não existe!”, disse.

“Não estou dizendo que se eu ficasse ali ou se meu preparador entrasse que a gente ia ganhar. Mas é injusto. Precisamos ter mais entendimento. Na Libertadores eu precisaria ter sido expulso em todos os jogos com o Atlético-MG se fosse assim. E eu nunca fui”.
 

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *