Dell lança linha de notebooks gamers Alienware no Brasil

Alienware, a marca de notebooks de alto desempenho voltados para gamers, está oficialmente em vendas no Brasil. Durante um evento realizado em São Paulo nesta quarta-feira, 13, a fabricante Dell revelou os modelos com Windows 10 e a sexta geração de processadores Intel, custando a partir de R$ 10 mil.

O primeiro modelo revelado foi o Alienware 15, um laptop com tela LCD de 15,6 polegadas em duas opções de resolução: Full HD (1920 x 1080 pixels) e Ultra HD (3840 x 2160). O usuário também pode escolher, no momento da compra, entre três versões da placa de vídeo NVIDIA GeForce.

A primeira opção é a GTX 965M, que tem 2GB de memória DDR3; a segunda é a GTX 970M de 3GB GDDR5; e a terceira é a GTX 980M, que tem 8GB GDDR5. Em termos de memória RAM, o usuário também pode escolher entre 8GB, 12GB, 16GB e até 32GB.

O outro notebook apresentado foi o Alienware 17. A tela LCD tem 17,3 polegadas e oferece as mesmas opções de resolução que o Alienware 15. A oferta de placas de vídeo e de memória RAM também é a mesma que a do modelo menor. O cliente pode customizar seu produto à vontade no momento da compra pela internet.

Ambos os notebooks oferecem múltiplas opções de armazenamento interno, tanto em HDs quanto SSDs e híbridos. O processador pode ser um i7 ou um i7 Série K. Quem comprar um Alienware 15, por outro lado, tem ainda um i5 como opção. A empresa diz que os aparelhos não são fabricados no Brasil por enquanto.

A Dell também aproveitou o anúncio dos dispositivos para lançar um amplificador gráfico da marca Alienware no Brasil. Custando R$ 1,5 mil, o aparelho permite que o usuário instale uma GPU de desktop em um módulo externo que, por sua vez, se conecta ao notebook, aprimorando a qualidade dos gráficos.

Os aparelhos já estão à venda no site da Alienware no Brasil e o preço inicial da linha de 15 polegadas é de RS 10 mil – a versão de 17 polegadas parte de R$ 13,3 mil. Segundo a Dell, ambos os notebooks são compatíveis com dispositivos de realidade virtual, como o Oculus Rift, desde que conectados ao amplificador gráfico da marca.

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *